PUBLICIDADE

Olimpíadas do Conhecimento: as competições que rendem vaga na universidade

Conheça as principais Olimpíadas do Brasil e do mundo, em diversas áreas do conhecimento

22 ago 2022 - 15h30
(atualizado às 17h42)
Compartilhar
Exibir comentários

Independentemente da área, as Olimpíadas do Conhecimento fazem a diferença na formação dos jovens. Além de serem uma forma diferente e dinâmica de testar os conhecimentos dos estudantes, as competições exploram suas habilidades por meio de novos desafios, impulsionam o rendimento escolar ao estimular o aprofundamento nas disciplinas, e permitem que a pessoa já inicie sua vida acadêmica com um diferencial, agregando valor ao currículo. 

Foto: Willie B. Thomas/Reprodução / Guia do Estudante

Além disso, acabam estimulando o jovem a superar seus limites e desenvolver as habilidades socioemocionais, já que é necessário lidar com a pressão e um ambiente mais competitivo do que o escolar. 

Com abrangência regional, nacional ou internacional, as competições podem ser realizadas individualmente ou em equipe por estudantes do Ensino Fundamental, Médio ou Superior, e geralmente oferecem premiações para os melhores colocados.

No geral, as competições ocorrem em etapas e estão conectadas, de forma que você só pode participar de uma competição internacional, se você participou e conquistou bons resultados em torneios regionais e nacionais. 

Se você tem interesse nesse tipo de competição, confira quais as principais Olimpíadas do Conhecimento do Brasil e como elas podem te ajudar a conquistar uma vaga na universidade.

Principais Olimpíadas do Brasil

Matemática

A Olimpíada Brasileira de Matemática ( OBM) é uma das competições mais conhecidas. Destinada aos Ensinos Fundamental (a partir do 6º ano), Médio e Superior, de escolas da rede pública e privada de todo o país, é composta por quatro níveis, conforme o grau de escolaridade do estudante. Para participar, é necessário se destacar na OBMEP (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas) e em campeonatos regionais. 

Depois de participar da OBM, se conquistar um bom resultado, é possível ser convocado para fazer testes para a seleção da Olimpíada Internacional de Matemática ( IMO), que conta com a participação de estudantes de cerca de 100 países.

Física

A Olimpíada Brasileira de Física ( OBF) é voltada para estudantes do 8º e 9º ano do Ensino Fundamental, e todos os anos do Ensino Médio. A competição é dividida em três níveis, conforme a etapa escolar. Além de estimular o interesse dos jovens pela Física e incentivá-los a seguir carreiras científicas, a OBF ajuda a identificar e preparar talentos na área para as competições internacionais.

Outros campeonatos da área são a Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas ( OBFEP), a Olimpíada Ibero-americana de Física ( OlbF) e a Olimpíada Internacional de Física ( IphO).

Química

A Olimpíada Brasileira de Química ( OBQ) é promovida pela Associação Brasileira de Química (ABQ) e coordenada pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e Universidade Federal do Piauí (UFPI). Destinada a estudantes do Ensino Médio, de escolas públicas e privadas, a avaliação consiste em uma prova teórica com dez questões objetivas e seis questões analítico-expositivas a serem resolvidas em quatro horas.

Outras Olimpíadas famosas da área são a Olimpíada Brasileira de Química Júnior ( OBQJr), a Olimpíada Internacional de Química ( IChO) e a Olimpíada Ibero-americana de Química ( OIAQ).

Biologia

A Olimpíada Brasileira de Biologia ( OBB) é um projeto voltado para estudantes do Ensino Médio de escolas públicas e privadas. Organizada pelo Instituto Butantan, ela também é porta de entrada para Olimpíada Internacional de Biologia ( IBO).

Astronomia

A Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica ( OBA) é realizada anualmente desde 1998 pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB). A competição visa estimular o interesse dos jovens pela Astronomia, Astronáutica e ciências afins, e promover e difundir os conhecimentos básicos sobre a área de maneira lúdica e cooperativa.

Voltada a estudantes do Ensino Fundamental e Médio, a competição conta com provas divididas em quatro níveis conforme a etapa escolar.

Alunos do 9º ano com notas maiores ou iguais a nove e todos os alunos do Ensino Médio com notas superiores ou igual a 7 são automaticamente convidados para participar do processo de seleção das equipes internacionais. Ao final do processo, são formadas duas equipes que representarão o Brasil na Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica ( IOAA) e na Olimpíada Latino-Americana  de Astronomia e Astronáutica ( OLAA).

Robótica

A Olimpíada Brasileira de Robótica ( OBR) é voltada para estudantes de escolas públicas, privadas e cursinhos pré-vestibular. Dividida em duas modalidades independentes, teórica e prática, a OBR tem como objetivo incentivar os jovens a seguirem carreiras na área científico-tecnológica. 

Geografia e Ciências da Terra

A Olimpíada Brasileira de Geografia ( OBG) e a Olimpíada Brasileira de Ciências da Terra ( OBCT) são competições que ocorrem simultaneamente. Podem participar estudantes do Ensino Fundamental e Médio de escolas públicas e privadas, e as competições são realizadas em equipes. 

Os medalhistas também têm a oportunidade de fazer parte da Seleção Brasileira que participará da Olimpíada Internacional de Geografia ( iGeo).

Vagas em universidades

Além de ajudar o estudante a se desenvolver e aprimorar os conhecimentos, as Olimpíadas do Conhecimento também podem ser uma porta de entrada para o Ensino Superior. A nível nacional, existem universidades públicas que oferecem as chamadas "vagas olímpicas" para os jovens que se destacam nas competições.

Uma das instituições que possibilita essa forma de ingresso é a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Podem se inscrever estudantes de escolas públicas e privadas, medalhistas ou com ótimo desempenho em competições de conhecimento do Ensino Médio aceitas no processo, e não é necessária a realização de uma prova. 

Em cada curso, os candidatos são convocados por ordem decrescente da pontuação obtida na olimpíada ou competição de conhecimento, pelo curso em 1ª opção. Caso haja vagas não preenchidas, são convocados por ordem decrescente os participantes que escolheram o curso como 2ª opção. Para se ter uma ideia, em 2022, a instituição ofereceu 122 vagas, em 33 opções de cursos para essa modalidade.

A nível internacional, participar e se destacar em uma Olimpíada do Conhecimento é um diferencial no processo de candidatura a instituições estrangeiras ( application ).

Guia do Estudante
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade