4 eventos ao vivo

Você não vai mais procurar um imóvel sem usar essas tecnologias

16 abr 2018
16h58
  • separator
  • comentários

Não é novidade que a busca por produtos e serviços online já é um comportamento que faz parte da vida das pessoas. Dados do Instituto Euromonitor mostram que, em 2018, cerca de 80% dos consumidores usarão a tecnologia para visualizar produtos digitalmente de suas casas.

Imóveis com fotos e descrições online, busca por opções só dentro da faixa de preço desejada, negociações por e-mails e mensagens... Todas essas práticas já são uma realidade em imobiliárias do país, mas os clientes desejam mais informações para essa pesquisa feita na internet. "Encontrar um imóvel online não foi tão fácil porque existe uma gama muito ampla de opções e de sites, mas muitos não possuem filtros específicos que atendam a nossa demanda", relembra o bancário Ernesto Ribeiro que comprou um apartamento recentemente em Juiz de Fora, Minas Gerais.

Pensando no comportamento do consumidor que pesquisa cada vez mais online, diversas inovações tecnológicas já estão sendo oferecidas por empresas do ramo de imóveis.

Geolocalização

Uma pesquisa de 2016 do portal Viva Real indicou que 81% daqueles que desejam mudar de imóvel acham essencial saber a localização exata do empreendimento logo no início da sua pesquisa. "A localização foi um dos critérios que utilizei nas minhas buscas em função, principalmente, da acessibilidade, segurança e liquidez de mercado", reitera Ernesto.

Mas foi-se o tempo em que se visitava a rua ou região de interesse a procura de imóveis com placas, por exemplo. "Faz muita falta conseguir visualizar facilmente todos os imóveis para venda em um bairro específico porque o dia a dia é muito corrido e precisamos de ferramentas que facilitem essa pesquisa", completa a nutricionista Viviane Salles, lembrando como foi pesquisar pelo seu novo imóvel.

Então, como garantir a precisão dos endereços de imóveis aos internautas? Um exemplo é através do recurso de geolocalização, em que os sites imobiliários já expõem as casas e apartamentos para compra e aluguel a partir de um mapa atualizado da cidade.

"Os locais disponíveis rapidamente aparecem no mapa interativo, mas com a geolocalização ainda é possível filtrar a busca pelo bairro e aproximar as ruas para se ter uma visão mais detalhada. Selecionado o endereço, se tem o acesso de todas as informações daquele imóvel, incluindo fotos, taxas e descrições para uma comparação feita em segundos", destaca o diretor da imobiliária Souza Gomes, em Juiz de Fora, Minas Gerais, Diogo Souza Gomes.

Bairro afora

De acordo com um estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP), são 236 milhões de smartphones no Brasil e será principalmente pelo celular que as pessoas continuarão procurando um imóvel.

Se a geolocalização é uma aliada na hora de avaliar imóveis em regiões específicas, a dúvida passa a ser qual bairro escolher para morar.

"Principalmente se os interessados forem de outra cidade, fica difícil conhecer a história do local e entender sobre suas características, como o fluxo de trânsito e que tipo de comércio certo local abriga, por exemplo", completa Diogo Souza Gomes.

Mais uma vez, a tecnologia traz uma prática que vem crescendo entre as imobiliárias: a captura de imagens aéreas por drone a fim de apresentar os bairros online e destacar seus atributos, principalmente para novos moradores.

O "Bairro Afora" é um exemplo de projeto inédito em Juiz de Fora lançado em 2015 e que está sendo duplicado agora, em que bairros da cidade foram filmados, chamando a atenção para os pontos principais de cada localidade.

Visão 360°

"Quem compra um imóvel na planta, não deixa de imaginar como vai ser a vida morando naquele local. Mesmo que já tenham visitado a obra, as famílias sempre sonham com o dia a dia no novo imóvel, rotina que pode demorar alguns anos para se concretizar", aponta Diogo.

Para reconfortar os compradores mais ansiosos, a tecnologia dos óculos com imagens 360 graus é uma outra solução já presente no mercado de imóveis. Esse tipo de óculos foi utilizado durante as vendas de um empreendimento ainda construção em Juiz de Fora, a fim de que os interessados pudessem conferir como será o apartamento por dentro e a vista da sua janela simulando cada andar por um drone, captando todos os ângulos.

Outras tecnologias acessadas online também são aliadas do mercado imobiliário, como os vídeos que esclarecem dúvidas de clientes e os atendimentos por chatbots. "Toda essa informação é muito benéfica e deixa o cliente mais seguro em suas transações. O que não podemos esquecer é que a tecnologia agiliza algumas etapas da negociação imobiliária, mas o cliente ainda não abre de visitar o imóvel antes de comprar com uma pessoa real o assessorando", finaliza Diogo Souza Gomes.

Foto: DINO


Website: http://www.souzagomes.com.br/
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade