0

O futuro dos meios de pagamento: 5 tendências em alta para 2019

11 fev 2019
11h45
  • separator
  • 0
  • comentários

As inovações de mercado dos últimos anos colocaram em prática diversas visões de futuro previstas até mesmo na ficção científica. Muitas dessas inovações revolucionaram o consumo de produtos e serviços e se tornaram indispensáveis na vida de milhões de consumidores ao redor do mundo. Afinal, hoje parece muito distante uma realidade onde não existia serviços como Uber, Spotify, Netflix e WhatsApp. Até 2020, de acordo com o Internacional Data Corporation (IDC), 60% dos investimentos empresariais serão direcionados para a transformação digital, um modo de operação que incentiva a inovação através da tecnologia.

Foto: https://www.pexels.com/ / DINO

Nesse sentido, diversas novas tecnologias influenciam desde a concepção do produto até as formas de pagamento e entrega. O futuro dos meios de pagamento, por exemplo, já chegou. Pelo menos, é isso o que apontam as tendências para esse mercado. Confira cinco delas abaixo!

1) Carteira digital

O armazenamento de dados bancários num ambiente seguro é feito por carteiras digitais, conhecidas como e-wallet. Com ela, os clientes podem fazer transações eletrônicas, bastando adicionar o dinheiro e usá-lo nas operações de pagamento. Assim, além de guardar dados de cartões de crédito, o consumidor pode fazer compras online e ter um histórico do que adquiriu.

A carteira digital é considerada um método de pagamento. Logo, mesmo que o usuário pague com ela, ainda será necessário que o site use um intermediador de pagamentos para concluir a compra.

2) Pagamento sem interação humana

Os pagamentos online pelo celular ou computador se tornam cada dia mais comuns. Segundo o E-commerce Trends, a maioria das compras em e-commerces são concluídas em notebooks, smartphones e desktops. Mas, já pensou em pagar sem interação humana, mesmo em lojas físicas? Então, saiba que isso já é possível. Na Amazon Go, por exemplo, dá para fazer as compras do supermercado sem passar por nenhum caixa. Tudo é cobrado automaticamente pelas contas da Amazon e você pode acompanhar as aquisições pelo smartphone.

As prateleiras digitais também são tendências capazes de impactar nas compras e pagamentos. Nelas, os anúncios e preços são atualizados em tempo real. Esse é o caso da Kroger, gigante de supermercados americana. Por meio de seu aplicativo de self-checkout (autopagamento), os clientes são guiados pela loja, conforme sua lista de compras.

Outra inovação que pode ser utilizada sem interação humana e que promete ganhar ainda mais espaço é o pagamento com QR Code. Ele é um código de barras bidimensional, que dispõe as informações de forma vertical. O QR Code permite que o usuário leia o código, por meio de aplicativos, e faça pagamentos. O cliente também pode ser direcionado para acessar sites e promoções exclusivas, por exemplo.

3) NFC (Contactless)

A Near Field Communication (NFC), que também é conhecida como Contactless, é mais uma das novas tecnologias que podem ser utilizadas em pagamentos. Por meio dela, os clientes podem pagar apenas aproximando seus celulares para as máquinas de cartão e outros smartphones. A conexão entre os aparelhos acontece via radiofrequência.

Essa tecnologia funciona em dispositivos já fabricados com NFC e com sistema Android, ou iOS. Há um crescente número de aparelhos preparados para essa tecnologia. Os dados apontam que em 2018 quase dois milhões de celulares já contavam com NFC.

4) Criptomoedas

As moedas digitais tiveram uma ascensão no mercado de finanças. A criptomoeda possui códigos que podem ser convertidos em um valor real. Por ser virtual, ela fica guardada em carteiras digitais e pode ser administrada em dispositivos móveis ou computadores. Sua tecnologia é baseada em criptografia, assim a informação é codificada e apenas o seu destinatário consegue decodificá-la.

Em Tóquio, no Japão, as moedas digitais já são utilizadas como meios de pagamento em lojas de eletrônicos. O uso de bitcoin e de outros tipos de criptomoedas é aceito nesses estabelecimentos, assim como outras formas de pagamento, dentre elas o Apple Pay e Google Pay. Mas, atualmente, as criptomoedas ainda contam com uma alta volatilidade e com a falta de regulamentação. Por isso, a sua adoção em massa ainda não aconteceu.

5) Boleto

Todas essas tecnologias e novos meios de pagamento podem dar a entender que pagar em dinheiro é ultrapassado, mas essa não é a realidade brasileira. Uma pesquisa realizada pelo Banco Central em 2018 mostrou que 60% da população ainda usa dinheiro vivo para pagar as contas. Diversos fatores podem influenciar nessa opção, como a falta de contas em bancos, de celulares e de acesso à internet. Isso faz com que o pagamento com dinheiro continue sendo tão utilizado.

Dessa forma, meios de pagamento universais, como o boleto, ainda podem trazer vantagens. Com a possibilidade de pagamento de boletos por meio do Internet Banking e a segurança garantida pelo registro desse título, essa é uma forma de cobrança que pode continuar sendo importante para o futuro dos meios de pagamento.

Com tantas tendências, inovar nas formas de pagamento se torna mais fácil a cada ano. Essas novidades podem fazer a diferença para quem pretende se diferenciar da concorrência e buscar a satisfação do cliente. Elas também ajudam a preparar os consumidores para cada vez mais transformações na aquisição de produtos e serviços.

Aproveite para saber neste artigo como intermediadores de pagamentos podem trazer benefícios para quem compra e vende!



Website:

http://gerencianet.com.br
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade