1 evento ao vivo

Lojas de móveis crescem e se consolidam no ambiente digital

13 ago 2019
11h36
  • separator
  • 0
  • comentários

É provável que todo mundo conheça alguém que tenha realizado compras online ao menos uma vez. Hoje em dia, comprar pela internet é um hábito que a maioria das pessoas já incorporou ao cotidiano. Principalmente com os avanços na tecnologia, que tornaram o processo muito mais seguro.

Foto: Móveis Simonetti / DINO

Ao longo dos últimos anos, inclusive, alguns segmentos brilharam mais do que outros no cenário virtual, como é o caso do setor de móveis e decoração. Os números não deixam mentir. Em 2017, por exemplo, de acordo com o relatório divulgado pela Ebit, o nicho ocupou a sexta posição no top 10 de vendas.

Entre as principais razões que impulsionam consumidores a procurarem novos itens de mobiliário e decoração, a vontade de repaginar um ou mais cômodos com elementos mais modernos é, sem dúvida, a que tem mais força. Afinal, as novas tendências em cores e design se renovam a cada temporada.

Mercado de decoração ganha destaque nos meios digitais

Diante das agendas cheias de compromissos e da facilidade de busca, os e-commerces conquistaram um público expressivo, que preza pela comodidade. Tanto é que, segundo a ABComm - Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, o faturamento registrado pelo setor no início de 2019 foi de R$ 17 bilhões, só no primeiro trimestre.

No nicho de decoração, especificamente, o crescimento aconteceu a passos largos. Contudo, é importante saber identificar e eleger fornecedores de confiança, que possuem experiência no mercado. A Móveis Simonetti, por exemplo, está em atividade há mais de 20 anos e soube como aproveitar o boom das compras online.

A trajetória da marca começou durante os anos 70, quando o empresário Dilmar Antônio Simonetti fixou residência em Pinheiros. Anos mais tarde, em 1988, surgiu o primeiro negócio, voltado para a fabricação de móveis de madeira. No ano seguinte, veio a primeira loja. Atualmente, são mais de 60 unidades físicas espalhadas pelo país e o varejo online. 

Além da ampliação do portfólio ao longo dos anos, o investimento em uma plataforma digital foi certeiro. Um levantamento realizado também pela ABComm indicou que estabelecimentos com unidades online e físicas tendem a realizar mais vendas que aqueles que só possuem o canal virtual.

Nicho de decoração: expectativas para o futuro online

Analisando os dados mais recentes apresentados pela Móveis Simonetti, o cenário é otimista. Os dados revelam uma receita de mais de um milhão, e um aumento de 38% em receita este ano, se comparada aos meses de junho e julho do ano anterior.

Como se não bastasse, a marca - que concentra público nos estados do Espírito Santo e da Bahia - obteve um crescimento de 40% em novos usuários em relação a 2018. Tudo indica, portanto, que o mercado de decoração na internet tem tudo para permanecer firme e forte.

Lembre-se que o móvel é um investimento de longo prazo e, por este motivo, é imprescindível que eles sejam de ótima qualidade. Lojas como a Móveis Simonetti, que possuem uma excelente reputação tanto no meio físico quanto no meio digital, são as escolhas mais garantidas de que as suas compras serão bem sucedidas.

"A Móveis Simonetti é feita de sonhos, sonhos de cada um que faz parte dessa família. Compartilhando conhecimento podemos sempre colocar em prática tudo o que é almejado, temos como missão atender as necessidades dos nossos clientes fornecendo produtos que aumentem o conforto e o bem-estar", afirma o empresário, Dilmar Antônio Simonetti. Segundo ele, para que isso ocorra, a Móveis Simonetti está em constante desenvolvimento, buscando novas tecnologias, melhorias e qualificando as equipes sempre com um olhar atento aos novos movimentos do mercado. "Sem dúvidas o E-commerce vem ganhando força nos últimos anos, e não poderíamos ficar de fora. Hoje somos líderes no mercado online em nosso segmento no estado e queremos ir mais além", declara o empresário.



Website: https://moveissimonetti.com.br

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade