0

As lives serão cada vez mais necessárias após a pandemia

A pandemia do novo coronavírus realmente vem modificando o cenário mundial, em vários aspectos.

6 ago 2020
08h28
atualizado às 18h31
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Na tentativa de ajudar a paralisar a propagação do vírus, a maioria das empresas (das grandes até os pequenos negócios) vem optando por funcionar no esquema home office, em que os funcionários trabalham nas próprias residências, e automatizar o que for possível, quando se trata do funcionamento do negócio.

Foto: DINO / DINO

A internet vem sendo uma das principais aliadas, neste processo. Reuniões por meio de aplicativos como Zoom e Skype, conversas feitas por videochamadas, todas estas novidades vêm fazendo cada dia mais parte do cotidiano dos trabalhadores e cidadãos, pelo mundo todo.

Para evitar grandes aglomerações, os artistas também têm apostado no universo digital, quando se trata de continuar levando entretenimento para os milhões de fãs.

As lives têm sido as principais ferramentas de muitos cantores, para manter o contato próximo com os admiradores e, ao mesmo tempo, não ficar parado, no âmbito profissional, em tempos bem difíceis.

No Brasil, nomes como Marília Mendonça, Gusttavo Lima e Luan Santana, por exemplo, só têm visto o sucesso ficar ainda mais estrondoso, com os megashows ao vivo que têm realizado, das próprias casas e muitas vezes até acompanhados das famílias.

Muitos outros artistas e influenciadores digitais têm apostado no mesmo recurso, não só para permanecerem próximos dos respectivos admiradores, mas também na hora de fornecer informação de qualidade para os internautas e falar de temas relevantes e de extrema importância na atual situação, como racismo, por exemplo.

Cenários com decoração elaborada, muitas cores e alegria. Tudo isso têm marcado as transmissões ao vivo dos últimos tempos, que não têm só servido para entreter e divertir o público, mas também como um meio de artistas, pessoas influentes e empresas fazerem o bem.

Uma boa imagem e o trabalho de divulgação, claro, têm sido dois dos principais pontos mais elaborados e discutidos, quando se trata da criação das lives, não apenas no universo do entretenimento.

Principalmente durante este período de quarentena, as transmissões ao vivo passaram a ser usadas ainda como importantes ferramentas, quando se fala de marketing digital. Aumentar o alcance da própria marca, tornar o público mais engajado, ter maior credibilidade, tudo isso pode ser feito, por meio das lives, e com um custo baixo, ao contrário de outras ferramentas.

Assim como acontece em outras aparições na frente das câmeras, mesmo optando por um conteúdo mais natural e espontâneo, tais projetos podem requerer certo preparo, até mesmo para gerar maior conforto para aqueles que vão participar da transmissão.

Planejamento de conteúdo, ensaio, preparativos dos equipamentos e do cenário que serão utilizados e a divulgação são alguns dos passos que podem ajudar na organização de uma boa live.

Dos serviços mais essenciais até as conexões com a família, passando pela área do entretenimento, as transmissões ao vivo têm se tornado cada dia mais importantes e usadas, no atual cotidiano, em meio à pandemia do novo coronavírus.

Aproveitado como ferramenta, tanto na vida pessoal, quanto se trata do âmbito profissional, este tipo de transmissão conecta, divulga e captura a audiência (entre vários outros benefícios e vantagens), prometendo continuar sendo muito aproveitado, mesmo na rotina pós-pandemia.

Em Curitiba e região metropolitana, a agência Eighty realiza a transmissão de eventos, congressos, palestras, seminários, eventos esportivos, etc.

Mais informações em https://livestreaming.curitiba.br/as-lives-serao-cada-vez-mais-necessarias-apos-a-pandemia/



Website: https://www.eighty.com.br/

Veja também:

Guerra Armênia x Azerbaijão: menina de 3 anos fica órfã após ataque com míssil
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade