1 evento ao vivo

Governo busca relação "fraterna" com Congresso, diz ministro

7 jan 2020
13h01
atualizado às 13h18
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Bolsonaro e Maia mostram a proposta de reforma da Previdência enviada pelo governo ao Congresso
20/02/2019
Luis Macedo/Câmara dos Deputados/Divulgação via REUTERS
Bolsonaro e Maia mostram a proposta de reforma da Previdência enviada pelo governo ao Congresso 20/02/2019 Luis Macedo/Câmara dos Deputados/Divulgação via REUTERS
Foto: Reuters

Ministro-chefe da Secretaria de Governo e um dos responsáveis pela articulação política do governo de Jair Bolsonaro, Luiz Ramos disse que o governo vai buscar em 2020 um estreitamento de laços com o Congresso Nacional. Pelo Twitter, o ministro falou em um relacionamento cada vez mais "institucional e fraterno com o Parlamento".

"Primeira semana do ano, estamos muito motivados para fazer o nosso melhor em 2020!", escreveu o ministro. Na postagem, Ramos escreveu que "a democracia nos impõe diálogo e conciliação", e disse que o plano do governo para melhorar o relacionamento com o Parlamento passa pelos seus presidentes, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na Câmara e Davi Alcolumbre (DEM-AP), no Senado. Ramos ainda citou os "líderes de partidos políticos" como parte do "relacionamento institucional".

No ano passado, Ramos assumiu em junho a articulação do governo junto a deputados e senadores. Antes uma incumbência da Casa Civil de Onyx Lorenzoni, a articulação política passou por mudanças depois de sucessivas derrotas do governo no Congresso, como os decretos de flexibilização à posse e ao porte de armas, derrubados no Senado. As mudanças ocorreram após a saída do general Carlos Alberto dos Santos Cruz da Secretaria de Governo.

Veja também:

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade