PUBLICIDADE

Política

Delegada bolsonarista e base de Tarcísio foi único voto contra privatização da Sabesp; saiba motivo

Oposição não participou da votação alegando falta de segurança após confusão entre manifestantes e a Polícia Militar

6 dez 2023 - 22h12
Compartilhar
Exibir comentários

A deputada estadual Delegada Graciela (PL-SP) foi a única a votar contra a privatização da Sabesp na noite desta quarta-feira, 6. Bolsonarista e base do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos-SP) na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), ela elogiou o serviço prestado pela estatal em Franca (SP), sua base eleitoral.

A parlamentar é cogitada como possível candidata do PL a prefeita em 2024. "O não que proferi na votação é uma forma de me alinhar ao que pensa a maior parte da população de Franca", disse Graciela em nota enviada pela assessoria de imprensa, acrescentando que a cidade tem 100% de água e esgoto tratados e que está entre as melhores cidades do país. "A Sabesp tem muito pouco a avançar em Franca", continuou.

O projeto de lei foi aprovado por 62 votos a um. A oposição não participou da votação porque deixou o plenário após uma confusão generalizada entre manifestantes contrários à proposta e a Polícia Militar. Os opositores alegaram falta de segurança para continuar com a votação.

Graciela, que permanecerá como base do governo Tarcísio, também mencionou que atuou politicamente junto à Sabesp para destravar a conclusão do sistema de captação de água do rio Sapucaí em 2020. Ela destacou projetos inovadores da empresa, como o que gera biogás a partir do tratamento de esgoto.

A deputada bolsonarista apresentou uma emenda no projeto na qual propunha conceder 30% de desconto nas contas dos consumidores de cidades que tenham mais de 85% dos domicílios com abastecimento de água e coleta e tratamento de esgoto. A emenda foi rejeitada.

Graciela de Lourdes David Ambrósio é bacharel em Direito, funcionária pública e comandou, por 25 anos, a Delegacia da Mulher de Franca. Na cidade, também foi vereadora por três mandatos antes de se tornar deputada. Em 2022 ela foi reeleita para a Alesp com quase 70 mil votos, com uma forte defesa das campanhas de Tarcísio e de Bolsonaro e enfatizando o fato de que seria a única representante do PL em sua região.

Confira a nota na íntegra:

"Votei contra a privatização da Sabesp, pois tenho um compromisso muito forte com Franca, minha cidade. Franca é referência mundial em saneamento básico. Temos 100% de água e esgoto tratados. Estamos entre as melhores cidades do País nesse quesito.

Sem contar a excelência do sistema, a Sabesp desenvolve projetos inovadores como o que, desde 2018, gera biogás a partir do tratamento do esgoto para movimentar a frota de veículos da empresa.

"Aliás, por meio do meu trabalho, as obras do sistema de captação de água do Sapucaí tiveram o seu retorno (2020) e concluídas porque estive a frente para desatar o imbróglio jurídico. Então minha ação com a Sabesp não é de agora.

A Sabesp tem muito pouco a avançar em Franca.

Apresentei uma emenda ao projeto que trata da desestatização da Sabesp propondo que, nos imóveis localizados em municípios com índices superiores a 85% de domicílios com abastecimento e de coleta e tratamento de esgoto, como é o caso de Franca, fosse dado um desconto adicional de 30% nas contas dos consumidores.

A emenda foi rejeitada.

O não que proferi na votação do Projeto de Lei 1501/2023 é uma forma de me alinhar ao que pensa a maior parte da população de Franca.

Sou base do governo e continuarei a ajudá-lo."

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade