PUBLICIDADE

Política

Bolsonaro diz que seguirá orientação de advogados em depoimento à PF e nega tentativa de golpe

Depoimento de ex-presidente, no âmbito da investigação deflagrada na Operação Tempus Veritatis, está marcado para quinta-feira, 22

21 fev 2024 - 11h02
(atualizado às 11h11)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Marcos Côrrea/PR

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) negou que tenha tentado dar um golpe de Estado, após Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ser eleito. O político também afirmou que seguirá a orientação de seus advogados no depoimento à Polícia Federal, marcado para esta quinta-feira, 22. 

O depoimento será no âmbito da investigação deflagrada na Operação Tempus Veritatis, que apura tentativa de golpe de Estado e de abolição violenta do Estado Democrático de Direito. A defesa do ex-presidente entrou com um pedido junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que ele não precise comparecer

Durante a entrevista dada à CBN Recife, nesta quarta, 21, Bolsonaro se defendeu da suspeita de golpe e disse que não tentou decretar estado de sítio no País. A medida é extremamente excepcional. "Não é o presidente que decreta o estado de sítio. Muitos dizem por aí, infelizmente, uma parte da imprensa, que seria um golpe via estado de sítio. Isso não existe. [...] Tem gente do meu lado, que trabalha comigo, que está presa por causa disso, um crime impossível de acontecer. Me surpreende se as autoridades e alguns órgãos de imprensa defenderem como se fosse uma possibilidade concreta nossa. O estado de sítio é uma situação bem séria, não é uma pessoa que decide, é o parlamento que decide”, declarou. 

Quando questionado sobre o que falará para a Polícia Federal na quinta, o ex-presidente afirmou que seguirá o que sua defesa orientar, mas que só falará se seus advogados tiverem acesso ao inquérito. 

"Eu sigo a orientação dos advogados. Os advogados dizem 'temos que ter acesso ao processo’, e os processos são todos sigilosos, secretos, reservados e os advogados, se tiverem acesso até amanhã, obviamente que eu vou falar”, afirmou.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade