PUBLICIDADE

Bolsonaro critica prisão de Queiroz: "Não estava foragido"

18 jun 2020 19h27
| atualizado às 22h00
ver comentários
Publicidade
O presidente Jair Bolsonaro em live semanal no Facebook
O presidente Jair Bolsonaro em live semanal no Facebook
Foto: Reprodução / Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira que Fabrício Queiroz, ex-assessor de seu filho Flávio Bolsonaro que foi preso nesta manhã, não estava foragido e foi alvo de uma prisão "espetaculosa" como se fosse "o maior bandido da face terra".

Bolsonaro acrescentou, em transmissão semanal ao vivo pelo Facebook, que não tem qualquer relação com o caso de Queiroz, que foi preso em Atibaia (SP) no âmbito das investigações sobre um suposto esquema de "rachadinha" na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro quando era assessor de Flávio.

"Deixo bem claro que não sou advogado do Queiroz e não estou envolvido nesse processo. Mas o Queiroz não estava foragido e não havia nenhum pedido de prisão contra ele. E foi feita uma prisão espetaculosa. Parecia que estavam prendendo o maior bandido da face da Terra. Se tivesem pedido ao advogado, o comparecimento dele em qualquer local, creio eu que ele teria comparecido. E por que estava naquela região de São Paulo? Porque é perto do hospital onde ele faz tratamento de câncer", disse Bolsonaro.

Helicóptero da polícia chega ao aeroporto de Jacarepaguá com Fabrício Queiroz após ser preso em SP
18/06/2020
REUTERS/Ricardo Moraes
Helicóptero da polícia chega ao aeroporto de Jacarepaguá com Fabrício Queiroz após ser preso em SP 18/06/2020 REUTERS/Ricardo Moraes
Foto: Reuters

Queiroz foi preso em um imóvel que pertence ao advogado Frederick Wassef, ligado à família Bolsonaro. Segundo o presidente, Queiroz estava no interior paulista para ficar perto do hospital onde fez fazendo tratamento para câncer.

Assista ao vídeo:

Com informações da Reuters

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade