PUBLICIDADE

PL pede cassação de deputado André Janones, aliado de Lula, por acusação de "rachadinha"

29 nov 2023 - 16h22
Compartilhar
Exibir comentários

O PL, partido do ex-presidente Jair Bolsonaro, entrou com um pedido de cassação do mandato do deputado federal André Janones (Avante-MG), aliado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por suspeita de apropriação indevida dos salários de funcionários do seu gabinete da Câmara, a chamada "rachadinha".

O pedido do PL, apresentado à Mesa Diretora da Câmara, será encaminhado ao Conselho de Ética da Casa, a quem caberá decidir sobre o andamento do caso.

"A conduta do representado não pode ser tolerada. Validar este tipo de atitude, ilícita e antiética, corresponderia, ao fim e ao cabo, a aceitar o abuso no exercício do mandato eletivo, em total desprestígio ao Parlamento brasileiro", disse a representação, assinada pelo presidente do PL, Valdemar Costa Neto.

Segundo reportagem do portal Metrópoles, um áudio atribuído a Janones mostraria o deputado cobrando em uma reunião na Câmara, em 2019, que os funcionários de seu gabinete destinassem parte dos salários para cobrir despesas de campanha.

"Eu não me corromper significa não ceder à corrupção. Por exemplo, tem algumas pessoas aqui, que eu ainda vou conversar em particular depois, que vão receber um pouco de salário a mais e elas vão me ajudar a pagar as contas do que ficou da minha campanha de prefeito. Perdi 675 mil reais na campanha e elas vão ganhar mais para isso", teria dito Janones, segundo o áudio atribuído a ele.

Janones, que foi um importante aliado de Lula durante a campanha presidencial do ano passado para se contrapor à atuação de bolsonaristas nas redes sociais, negou qualquer conduta ilegal em entrevistas e postagens nas redes sociais.

"Hoje saiu uma matéria, que está sendo espalhada pela extrema-direita, que me acusa de rachadinha, coisa que eu nunca fiz. Pra isso eles usaram uma gravação clandestina e criminosa, um áudio retirado de contexto e para tentar me imputar um crime que eu jamais cometi", disse.

"Aproveito para solicitar que o conteúdo criminosamente gravado seja disponibilizado na integra e não edições manipuladas, postada quase simultaneamente por todas as lideranças de extrema-direita", reforçou ele no X, antigo Twitter.

Em entrevista ao portal UOL, Janones alegou que o áudio divulgado se trata de uma proposta de vaquinha, e não de rachadinha.

"Discordo que vaquinha é o mesmo que rachadinha. Tenho certeza que vocês já participaram de vaquinha na vida de vocês. E qual a diferença entre vaquinha e rachadinha? A rachadinha existe um controle: você sabe quanto a pessoa recebe, cobra um valor determinado e ela tem que devolver um valor para você. Isso é uma maneira de você desviar indiretamente", disse.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade