PUBLICIDADE

Rio Acre volta a subir após fortes chuvas; marca registrada é a segunda maior da história

Os impactos da enchente se fazem sentir em toda a região, com 45 bairros e 18 comunidades rurais afetadas, segundo dados da prefeitura da capital

5 mar 2024 - 11h31
(atualizado às 11h40)
Compartilhar
Exibir comentários

O Rio Acre atingiu a marca de 17,84 metros às 6h desta terça-feira (5), representando um aumento de três centímetros em comparação com a última medição, feita às 18h da segunda-feira (4). Os dados são da Defesa Civil de Rio Branco, e mostram um aumento de três centímetros em comparação com a última medição feita na segunda-feira (4), às 18h.

Rio Acre volta a subir após fortes chuvas
Rio Acre volta a subir após fortes chuvas
Foto: Richard Lauriano / Rede Amazônica / Perfil Brasil

Os impactos da enchente se fazem sentir em toda a região, com 45 bairros e 18 comunidades rurais afetadas, resultando em mais de 4 mil pessoas deslocadas de suas residências, conforme dados da prefeitura da capital. No estado, a situação é ainda mais alarmante, com pelo menos 26.449 pessoas fora de suas casas, entre desabrigados e desalojados, segundo as últimas informações fornecidas pelo governo estadual.

Além disso, 19 das 22 cidades do Acre estão em estado de emergência devido ao transbordamento de rios e igarapés. A situação afeta também as comunidades indígenas, onde pelo menos 23 delas estão sofrendo com as consequências das enchentes, resultando tristemente em quatro fatalidades até o momento.

A cota atual do Rio Acre está a 56 centímetros da maior já registrada na capital, que foi de 18,40 metros, ocorrida há nove anos. Este índice atual é seis centímetros superior ao registrado em abril de 2023, quando a segunda maior cota foi alcançada.

Diante dessa situação crítica, uma comitiva do governo federal está prevista para chegar ao Acre ainda nesta segunda-feira. O objetivo é prestar assistência às vítimas da cheia. As atividades planejadas incluem agendas em Rio Branco durante a manhã e em Brasiléia à tarde.

"No @midregional, todos os 16 planos de ajuda humanitária dos municípios acrianos enviados ao ministério nesses últimos dias já foram aprovados. Com isso, cerca de R$ 24 milhões serão liberados para compra de água, comida, combustível, entre outros itens de primeira necessidade" confirmou o ministro de Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, por meio das redes sociais.

* Matéria publicada com supervisão de Ricardo Parra.

Perfil Brasil
Compartilhar
Publicidade
Publicidade