1 evento ao vivo

Número de mortos por coronavírus em SP sobe para 3.949

A taxa de ocupação de leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) da Grande São Paulo teve pequena oscilação para baixo, chegando no patamar de 85,7% de ocupação

12 mai 2020
12h55
atualizado às 13h10
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

SÃO PAULO - O governo do Estado de São Paulo registrou mais 206 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, chegando a um total de 3.949 óbitos no Estado. Os dados, divulgados nesta terça-feira, 12, represetam um aumento de 5,5% em relação a segunda-feira. Ao todo, o Estado tem 47.711 casos confirmados de infecão pelo coronavírus.

Segundo o secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann, a taxa de ocupação de leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) da Grande São Paulo teve pequena oscilação para baixo, chegando no patamar de 85,7% de ocupação. "Essa pequena queda se deve à entrada de novos leitos no sistema", afirmou durante entrevista coletiva no início desta tarde.

Em 11 dias, dobrou o número de casos no interior de São Paulo: de 4.389 para 8.733. Na última semana de abril, eram 40 novas cidades com os primeiros registros de coronavírus, número que dobrou na primeira semana de maio. Já são 177 cidades com registros de óbitos e 64% do território do Estado já tem casos. Até o fim do mês, espera-se que todas as cidades do Estado terão registros de coronavírus.

Trânsito de veículos na Avenida 23 de Maio, zona sul de São Paulo, na manhã desta sexta-feira, 08, durante o período de quarentena em vigor no estado em razão da pandemia de coronavírus.
Trânsito de veículos na Avenida 23 de Maio, zona sul de São Paulo, na manhã desta sexta-feira, 08, durante o período de quarentena em vigor no estado em razão da pandemia de coronavírus.
Foto: FÁBIO VIEIRA/FOTORUA / Estadão Conteúdo

Geraldo Reple, presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado, também presente na coletiva, afirmou que a interiorização da doença é motivo de preocupação neste momento. Reple, que também é secretário de Saúde de São Bernardo do Campo, contou que um hospital que foi aberto há dez dias na cidade, com cem leitos, já está com quase 90% de ocupação.

"A doença tem um crescimento exponencial e tem um dado que a gente às vezes observa pouco. Praticamente 80% dos municípios de São Paulo têm menos de 20 mil habitantes. E desses, 25% tem menos de 10 mil habitantes. E normalmente um município com menos de 10 mil habitantes não tem um leito hospitalar. E temos casos já em 25% desses municípios com menos de 10 mil habitantes. Isso é um dado extremamente preocupante", disse.

 

Veja também:

Governo teme que atos de rua cresçam e se tornem pró-impeachment
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade