PUBLICIDADE

CPI quer saber sobre ordens superiores recebidas na Sabesp

30 out 2014 10h12
| atualizado às 10h20
ver comentários
Publicidade

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Municipal de São Paulo que investiga a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) vai pedir que a presidente da companhia, Dilma Pena, revele quem foi o superior que orientou a não informar à população sobre a crise hídrica. Dilma também será ouvida pelo Ministério Público Estadual em um inquérito que investiga a responsabilidade do governador Geraldo Alckmin (PSDB) na situação dos reservatórios. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ontem, os vereadores aprovaram um requerimento que pede explicações sobre áudios divulgados de uma reunião da Sabesp que vazara na última semana, onde Dilma afirma que “superiores” barraram ações na mídia para estimular economia de água.

A assessoria de imprensa da Sabesp foi procurada pelo jornal e disse que o áudio diz respeito a uma reunião com o objetivo de atualizar as equipes sobre a crise e ampliar as ações “operacionais e de comunicação para o uso racional da água”. A Sabesp voltou a dizer que o áudio foi “extraído de forma distorcida”.

Veja mais:
Tubulação furada desperdiça água em área nobre de São Paulo
Falta de água faz até Cascão implorar por chuva em SP
Caminhão é flagrado derramando água potável em avenida de SP
Grupo fará dança da chuva para aumentar nível do Cantareira
Engravatados sofrem com onda de calor em São Paulo

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade