PUBLICIDADE

Barragem transborda em MG e rodovia é interditada por lama

Sistema de drenagem ficou sobrecarregado devido às chuvas; Corpo de Bombeiros chegou a investigar suspeita de rompimento

8 jan 2022 11h18
| atualizado às 20h29
ver comentários
Publicidade
O incidente interdita a circulação em um trecho da rodovia BR-040
O incidente interdita a circulação em um trecho da rodovia BR-040
Foto: Redes sociais / Reprodução

Uma barragem localizada na cidade de Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG), transbordou neste sábado, 8, informa o jornal O Tempo. Inicialmente, o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais afirmou que houve o rompimento da barragem, mas corrigiu a informação após investigação. Ainda segundo a publicação, uma pessoa ficou ferida no incidente.

Em meio ao conflito de informações iniciais sobre o que de fato havia acontecido, a Defesa Civil de Nova Lima informou que houve apenas um transbordamento na barragem após o sistema de drenagem da mina ficar sobrecarregado pelas fortes chuvas que atingiram o Estado nesta semana.

Localização da Mina de Pau Branco, em Nova Lima
Localização da Mina de Pau Branco, em Nova Lima
Foto: Google Earth / Reprodução

O incidente interdita a circulação em um trecho da rodovia BR-040, que foi coberto por lama.

 

Susto e histórico de acidentes

O Corpo de Bombeiros recebeu informações sobre o rompimento da barragem neste sábado, mas constatou apenas um transbordamento ao realizar investigações no local. Nas redes sociais, moradores publicaram imagens da lama, que interditou a rodovia BR-040, claramente muito preocupados.

O Estado de Minas Gerais tem histórico com acidentes envolvendo barragens. Em 2015, o rompimento da barragem na cidade de Mariana deixou 19 mortos, sendo que uma vítima permanece desaparecida, e causou um dos maiores impactos ambientais já registrados no País. 

Em 2019, uma tragédia parecida ocorreu em Brumadinho, deixando muito mais vítimas fatais. Ao todo, 270 pessoas morreram. Os bombeiros procuram até hoje seis corpos que ainda estão desaparecidos.

* Com informações da Reuters

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade