PUBLICIDADE

Brasil registra mais de 2 mil mortes e 45 mil casos em 24h

As médias dos últimos sete dias de falecimentos e infecções continuam caindo e são 2.580 e 60.182, respectivamente

22 abr 2021
18h14 atualizado às 21h27
0comentários
18h14 atualizado às 21h27
Publicidade

O Brasil registrou mais 2.027 mortes e 45.178 casos na pandemia de covid-19 nas últimas 24 horas, elevando os totais de óbitos e contágios para 383.502 e 14.167.973, respectivamente, informou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta quinta-feira (22).

A taxa de letalidade do coronavírus Sars-CoV-2 está mantida em 2,7% na média nacional e a de mortalidade subiu para 182,5 a cada 100 mil habitantes.

As médias dos últimos sete dias de falecimentos e infecções continuam caindo e são 2.580 e 60.182, respectivamente. No entanto, em abril, o Brasil atingiu o pico no número de mortes, contabilizando pela primeira vez mais de 4 mil vidas perdidas em apenas um dia.

Além disso, neste mês foi registrada a semana mais letal da pandemia de covid-19, entre 4 e 10 de abril, com um total de 21.141 falecimentos.

O consórcio de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL levantou, junto às secretarias estaduais de Saúde, 2.070 mortes e 50.023 casos nas últimas 24 horas. Ao todo, os veículos de imprensa registraram 383.757 mortes e 14.172.139 infecções pelo novo coronavírus.

Atualmente, São Paulo é o território brasileiro com maior número de casos e de vítimas da doença, com 2.793.750 contágios e 90.810 vidas perdidas. No entanto, o Rio de Janeiro é o que possui a maior média na letalidade da doença (com 5,9%), seguido por Pernambuco (3,4%), Amazonas (3,4%) e São Paulo (3,3%).

Vista aérea do cemitério da Vila Nova Cachoeirinha, em São Paulo (SP), em meio à pandemia de coronavírus 
01/04/2021
REUTERS/Amanda Perobelli
Vista aérea do cemitério da Vila Nova Cachoeirinha, em São Paulo (SP), em meio à pandemia de coronavírus 01/04/2021 REUTERS/Amanda Perobelli
Foto: Reuters

O Brasil vive o pior momento da emergência sanitária provocada pela covid-19, mas tem registrado uma desaceleração de casos.

Ontem (21), inclusive, a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) alertou que, apesar dos números estarem caindo, a quantidade de contágios permanece "alarmantemente alta".

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, por sua vez, anunciou que o governo da Espanha doará 80 mil itens do kit intubação para o país. A expectativa é de que os insumos cheguem ao Brasil na próxima semana.   

Com informações da Ansa e do Estadão Conteúdo

Ansa - Brasil    Estadão
Publicidade
Publicidade