PUBLICIDADE

SP: homem é preso após confessar que matou e enterrou corpo de namorada de 16 anos

Caso aconteceu em Caraguatatuba, no litoral paulista; morte veio à tona após polícia investigar desaparecimento da vítima

16 mai 2024 - 23h31
(atualizado às 23h58)
Compartilhar
Exibir comentários
Caso foi registrado e é investigado pela Delegacia de Polícia de Caraguatatuba (SP)
Caso foi registrado e é investigado pela Delegacia de Polícia de Caraguatatuba (SP)
Foto: Divulgação

A Polícia Militar prendeu um homem de 25 anos que confessou ter matado e enterrado o corpo da namorada, uma adolescente de 16 anos, em Caraguatatuba, no litoral de São Paulo. Às autoridades, o suspeito, identificado como Adilson da Silva de Siqueira Junior, afirmou ter cometido o crime por achar que havia sido traído. 

A prisão de Adilson aconteceu na noite da última quarta-feira, 15, no bairro Pegorelli, informou a PM ao Terra. Após receber denúncias de um caso de feminicídio ocorrido em um sítio na região, policiais realizaram buscas pelo local. 

A corporação foi informada, também, de que o suspeito costumava frequentar pontos de tráfico de drogas da região. No local apontado nas denúncias, os policiais encontraram três pessoas, sendo que duas conseguiram fugir. 

O homem, identificado como Adilson, foi detido com porções de maconha e aparentava estar nervoso, de acordo com o registro da ocorrência. Em paralelo, no registro do desaparecimento da adolescente, Adilson foi apontado como a última pessoa com quem a vítima teve contato antes de sumir. 

Questionado pelos policiais sobre o caso, ele confessou ter matado a namorada e enterrado o corpo da jovem em um sítio em que trabalha como caseiro. O crime, segundo o suspeito, aconteceu na segunda-feira, 13, após ele acreditar que foi traído pela namorada. 

A equipe, então, encontrou a jovem enterrada atrás de uma casa, em local apontado pelo suspeito. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) para passar por exames necroscópicos. 

Adilson, por sua vez, foi levado à delegacia de Caraguatatuba, onde os policiais constataram que uma ocorrência foi registrada contra ele por 'subtração de incapaz'. A vítima era a jovem que ele matou. 

A PM informou, ainda, que o suspeito cumpre pena de mais de sete anos, em regime semiaberto, por roubo. Ele permaneceu preso e responderá por homicídio, tráfico de drogas e ocultação de cadáver. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade