PUBLICIDADE

Filha de Bruno Gagliasso receberá meio milhão após sofrer xingamentos racistas

O valor da indenização corresponde a R$ 60 mil para cada um dos três autores da ação: Gagliasso, Ewbank e Titi, totalizando R$ 180 mil​​​​

7 fev 2024 - 19h11
(atualizado em 8/2/2024 às 09h37)
Compartilhar
Exibir comentários
McCarthy irá recorrer da decisão na esfera cível, mas ainda poderá responder criminalmente por racismo se for acusada pelo Ministério Público
McCarthy irá recorrer da decisão na esfera cível, mas ainda poderá responder criminalmente por racismo se for acusada pelo Ministério Público
Foto: Instagram/Giovanna Ewbank / Pipoca Moderna

A Justiça do Rio de Janeiro sentenciou Dayane Alcantara Couto de Andrade, mais conhecida como Day McCarthy, ao pagamento dr indenização por danos morais à família de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank. A decisão, proferida na terça-feira (6/2), relaciona-se a um vídeo publicado por McCarthy em 2017, no qual a socialite profere ofensas racistas contra Titi, filha do casal.

7 tipos de racismo para não reproduzir 7 tipos de racismo para não reproduzir

O valor da indenização corresponde a R$ 60 mil para cada um dos três autores da ação: Gagliasso, Ewbank e Titi, totalizando R$ 180 mil. Entretanto, o advogado da família, Alexandre Celano, destacou que o valor atualizado da condenação supera a quantia de meio milhão de reais, considerando juros e correção monetária.

Em sua sentença, o juiz Leonardo Grandmasson Ferreira Chaves, da 32ª Vara Cível do Rio, ressaltou a gravidade das ações de McCarthy, que foram classificadas como "absolutamente abomináveis". O magistrado optou por não reproduzir o conteúdo ofensivo na decisão para evitar mais sofrimento às vítimas, pois "evidenciam conteúdo racista e são inaceitáveis".

Reações sobre a sentença

A influenciadora, que reside fora do país, foi julgada à revelia, após diversas tentativas de comunicação sem resposta. McCarthy irá recorrer da decisão na esfera cível, mas ainda poderá responder criminalmente por racismo se for acusada pelo Ministério Público.

Após a condenação, ela debochou da decisão em suas redes sociais e anunciou planos de recorrer. "Estou condenada na esfera cível e não tenho nada a dizer, pois eu mandei até o juiz se f*der, pois eu não devo nada a vocês. Estou escrevendo uns raps maneiros para vocês, semana que vem eu vou gravar", ironizou.

Por outro lado, Alexandre Celano, advogado da família Gagliasso, expressou satisfação com a decisão e destacou seu efeito. "Há o alento de que a condenação em compensar os danos morais sofridos, cujo valor atualizado supera a quantia de meio milhão de reais, ao que me parece, a maior quantia já arbitrada no país contra um racista, terá amplo efeito pedagógico na sociedade."

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Compartilhar
Publicidade
Publicidade