PUBLICIDADE

Daniel Alves recebe visita de Joana Sanz em prisão para discutir divórcio

Diferentemente de outros encontros, jogador e modelo ficaram em sala reservada, mobiliada com sofás e cadeiras, por 1h45

2 mai 2023 - 17h09
(atualizado às 17h38)
Compartilhar
Exibir comentários

Daniel Alves, preso desde 20 de janeiro acusado de estupro, e sua mulher Joana Sanz tiveram mais um encontro no sábado na penitenciária de Brians 2, em Barcelona. Dessa vez, diferentemente das outras duas visitas, o jogador e a modelo permaneceram por 1h45 em um ambiente mais confortável, com sofás, cadeiras e outras mobílias, de acordo com a imprensa espanhola.

Segundo o programa Y Ahora Sonsoles, da Antena 3, canal de televisão da Espanha, Daniel Alves e Joana ficaram frente a frente, em um "vis a vis", expressão em espanhol que remete a uma visita íntima ou familiar. Neste caso, o encontro contou com vigilância e não teria havido relações íntimas entre o casal.

A reunião teria se limitado a tratar de temas relacionados ao divórcio. Joana indicou em meados de março que encerraria o casamento com Daniel Alves. O atleta de 39 anos escreveu uma carta para a amada, em que afirmou entender a decisão da modelo, que "não tinha sido capaz de suportar toda essa pressão."

Na última semana, Joana compartilhou uma foto beijando uma amiga na boca, a parabenizando pelo seu aniversário e agradecendo por ter ajudado a contornar o momento difícil. Ainda de acordo com o "Programa de Ana Rosa", da Telecinco, Joana e Daniel Alves mantêm um casamento de fachada, sem iniciar o processo legal de separação, para conseguir uma liberação provisória da prisão. O jogador estaria fazendo pagamentos periódicos para a modelo.

CASO DANIEL ALVES

Daniel Alves teve a prisão decretada no dia 20 de janeiro. Ele foi detido ao prestar depoimento sobre o caso de agressão sexual contra uma mulher na madrugada do dia 30 de dezembro. O Ministério Público pediu a prisão preventiva do atleta de 39 anos, sem direito à fiança, e a titular do Juizado de Instrução 15 de Barcelona acatou o pedido, ordenando a detenção.

A acusação se refere a um episódio que teria ocorrido na casa noturna Sutton, em Barcelona, na Espanha. O atleta, que defendeu a seleção brasileira na Copa do Mundo do Catar, teria trancado, agredido e estuprado a denunciante em um banheiro da área VIP da casa noturna, segundo o jornal El Periódico. Ela procurou as amigas e os seguranças da balada depois do ocorrido.

A equipe de segurança da casa noturna acionou a polícia catalã (Mossos d'Esquadra), que colheu depoimento da vítima. Uma câmera usada na farda de um policial gravou acidentalmente a primeira versão da vítima sobre o caso, corroborando o que foi dito por ela no depoimento oficial. A mulher também passou por exame médico em um hospital. Daniel Alves foi embora do local antes da chegada dos policiais.

Segundo a imprensa espanhola, a contradição no depoimento do lateral-direito foi determinante para o Ministério Público do país pedir a prisão e a juíza aceitar. No início de janeiro, o jogador deu entrevista ao programa "Y Ahora Sonsoles", da Antena 3, em que confirmou que esteve na mesma boate que a mulher que o acusa, mas negou ter tocado na denunciante sem a anuência dela e disse que nem a conhecia.

Joana Sanz indicou em meados de março que encerraria o casamento com Daniel Alves
Joana Sanz indicou em meados de março que encerraria o casamento com Daniel Alves
Foto: - Reprodução Instagram / Flipar
Estadão
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade