PUBLICIDADE

Cantor Arlindinho denuncia racismo contra filha em escola em SP

Ex do artista e mãe da criança, Talita Arruda registrou boletim de ocorrência; menina foi alvo de ofensas racistas durante aula de vôlei

18 mai 2024 - 17h37
(atualizado às 18h06)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
O cantor Arlindinho denunciou o racismo sofrido pela sua filha de 11 anos, em uma escola da zona oeste de São Paulo.
Foto: Reprodução: TV Globo

O cantor Arlindinho, de 32 anos, usou suas redes sociais na noite da sexta-feira, 17, para denunciar que sua filha de 11 anos sofreu racismo na escola em que estuda, na zona oeste de São Paulo. Em nota, o artista também assegurou que todas as medidas necessárias foram tomadas em relação ao caso. As informações são da revista Quem

"Reiteramos que racismo é crime, conforme previsto na legislação brasileira, e deve ser tratado com a seriedade que merece. Agradecemos o apoio e a compreensão de todos neste momento difícil", escreveu Arlindinho.

Ex de Arlindinho e mãe da criança, a pedagoga Talita Arruda contou pelas redes sociais que o caso ocorreu durante uma aula de vôlei, quando outra aluna da escola utilizou palavras de cunho racista para se referir à menina. Ela registrou um boletim de ocorrência. 

"Eu me pergunto cadê os pais que até agora não se retrataram? 'Joga sua macaca', uma entre outras! Vivemos em um País onde a luta contra o racismo ainda é grande! Onde a luta por igualdade e respeito parece ser só uma bobagem da parte de quem exige e sofre com tal crime. Venho de uma família de negros, tenho uma filha preta e não medirei esforços para que a dor da minha filha seja amenizada, uma vez que não pude evitar essa dor", escreveu. 

A instituição de ensino, onde o caso ocorreu, disse que "não compactua com atitudes de racismo" e que casos ocorridos dentro da escola "serão sempre tratados de maneira privada diretamente com as famílias dos envolvidos."

"Estamos em constante movimento pela promoção e implementação de uma educação antirracista com o objetivo de melhorar a nossa sociedade. Acreditamos na potência e valor da educação, por isso, convidamos a todos para nosso Café com Direção na segunda-feira (20/05) em que, mais uma vez, falaremos sobre nossa busca por uma sociedade antirracista", informou a escola. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade