PUBLICIDADE

Steamer chinês morre após fazer 5 noites de lives seguidas

Streamer chinês morre após fazer transmissão de 9 horas até o amanhecer por 5 noites seguidas. Pai diz que a empresa persuadiu o streamer a mudar para noite

29 nov 2023 - 13h25
(atualizado às 17h22)
Compartilhar
Exibir comentários

Um caso infeliz aconteceu na China: um streamer morreu após, supostamente, ser forçado a fazer transmissões por 5 noites. As lives duravam a noite inteira, por cerca de 9 horas seguidas. A empresa responsável diz não ter responsabilidade, mas o pai do streamer diz que ele foi forçado a trocar para o turno noturno.

Foto: 11333328/Pixabay / Canaltech

O estudante Li estava em seu último ano da faculdade e trabalhava em cooperação para a Henan Qinyi Culture and Media, ganhando 3.000 yuan mensais (aproximandamente R$ 2.060) para cumprir um contrato. Os requerimentos eram de 240 horas de lives em 26 dias, com 15 vídeos curtos para redes sociais.

Streamers passam horas fazendo transmissão para aumentar audiência e aumentar a renda. (Imagem: Dr StClaire/Pixabay)
Streamers passam horas fazendo transmissão para aumentar audiência e aumentar a renda. (Imagem: Dr StClaire/Pixabay)
Foto: Canaltech

No entanto, suas transmissões eram diurnas e, segundo o pai de Li, a empresa persuadiu o streamer a mudar para o turno da noite alegando melhores doações e mais audiência. Após aceitar, Li transmitiu por 5 noites seguidas, das 21h até 6h, antes de falecer. Foram os amigos de Li que perceberam a respiração rápida enquanto o streamer dormia - e ele não respondia - e chamaram a ambulância, mas ele faleceu antes de chegar ao hospital.

A companhia que mantinha contrato com o streamer tem se defendido dizendo que tudo era uma cooperação: eles forneciam o local em troca de uma parcela das doações, mas que nada disso tem relação com a morte de Li. Outro argumento usado pela empresa é que o rapaz veio a óbito em uma casa que alugou com amigos, e não no estúdio que era usado para as lives. A Henan Qinyi Culture and Media também alega que teria oferecido 5.000 yuan (R$ 3.450) em ajuda aos pais do de Li e que uma doação maior que essa teria de passar por meios legais.

🛒Compre a cadeira gamer Husky Gaming Tempest 500 com o melhor preço!

🛒Compre a cadeira gamer Husky Gaming Tempest 700 com o melhor preço!

O pai de Li disse que a universidade que seu filho estudava, a Henan's Pingdingshan Vocational and Technical College, se dispôs a auxiliar juridicamente e ele está buscando indenização das seguradoras. No entanto, não há informações se ele processará a empresa de mídia ou não.

Fonte: China Daily

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade