PUBLICIDADE

Tifanny minimiza e diz que Tandara "errou nas palavras"

Oposta da seleção brasileira liga para companheira de Osasco e pede desculpas por declarações

16 out 2021 23h41
| atualizado em 17/10/2021 às 08h30
ver comentários
Publicidade

Tifanny minimizou as últimas declarações dadas por Tandara, em que a oposta da seleção brasileira reafirmou manter a opinião contrária à participação de atletas transexuais no vôlei feminino. A jogadora comentou o assunto após a vitória do Osasco sobre o Barueri na noite da última sexta-feira. Disse que Tandara errou, mas ressaltou o esforço da oposta da seleção brasileira para que Tifanny fosse contratada pelo Osasco.

"Tandara me ligou depois novamente e eu falei para ela: 'Amiga, fica tranquila'. Eu sou uma pessoa muito evoluída de coração. Eu acho que estou aqui hoje pois eu tenho esse coração imenso e eu sei entender as pessoas. Eu acho que ela errou nas palavras, mas as pessoas pegaram somente essa parte. Não pegaram a parte que ela fez de tudo para que eu fosse contratada, não pegaram a parte que ela ligou para mim", afirmou Tifanny, após a vitória do Osasco no primeiro jogo da final do Campeonato Paulista.

Tiffany, oposta do Osasco, é a primeira e única atleta trans do vôlei feminino profissional no Brasil.
Tiffany, oposta do Osasco, é a primeira e única atleta trans do vôlei feminino profissional no Brasil.
Foto: Reprodução/Twitter / Estadão

Tandara está suspensa desde os últimos Jogos Olímpicos pelo uso da substância ostarina, que é proibida por ser considerada anabolizante. Caso consiga provar sua inocência, poderá jogar pela primeira vez ao lado de Tifanny pela equipe do Osasco, encontro pelo qual Tifanny se mostrou ansiosa, após destacar também o respeito que Tandara tem por ela.

"É igual aquela tia que não aceita o seu casamento, mas que dentro de casa te respeita. E eu quero essa pessoa que respeita do meu lado. Se ela fosse tão contra, acho que não me aceitaria no time dela. Tand, estou torcendo por você, espero que você volte logo e vamos juntas ganhar essa Superliga, começando pelo Campeonato Paulista", completou Tifanny.

Há três anos, Tandara havia se posicionado contra a atuação de mulheres trans no vôlei junto de mulheres cisgênero (pessoa que se identifica com o gênero com o qual nasceu). Durante a Olimpíada, a jogadora da seleção participou do podcast "Oz Pod" e reafirmou a opinião, dizendo que não acha justo e que a situação tira o espaço de jovens que estão crescendo no esporte.

Na entrevista, Tandara também afirmou que respeita Tifanny e que não vê a hora de jogarem juntas. Ela contou que participou da transferência de Tifanny para o Osasco, um pedido feito pelo técnico Luizomar de Moura. Na época da negociação, Tandara ligou para Tifanny e fez um convite, que se concretizou. Até o momento, as duas apenas se encontraram em jogos por equipes adversárias.

Tifanny voltará às quadras na próxima terça-feira, para o segundo jogo da decisão do Campeonato Paulista, em Barueri.

Estadão
Publicidade
Publicidade