PUBLICIDADE
Logo do Vasco

Vasco

Favoritar Time

Título do Sul-Americano de 1948 do Vasco vira filme; veja mais detalhes

Torneio consagrou Expresso da Vitória e influenciou na criação da Libertadores e Champions. Vasco foi o primeiro campeão continental

14 dez 2023 - 00h02
(atualizado às 06h56)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução - Legenda: Expresso da Vitória está na marcado na história do Vasco / Jogada10

Orgulho da torcida do Vasco e um dos títulos mais importantes do Cruz-Maltino, o Sul-Americano de 1948 virou filme. O documentário "A Força do Gigante" retrata a primeira competição continental entre clubes na história do futebol. Dessa forma, o torneio inspirou o que é hoje a Copa Libertadores e a Champions League.

A obra está disponível no site do Museu da Torcida Vascaína () e é gratuito. A direção e o roteiro são de Marco Antonio Rocha, e o filme conta com depoimentos de vascaínos ilustres, como Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Antônio Pitanga, Sérgio Cabral e Jaguar. Aquele time, aliás, que tinha nomes como Barbosa e Ademir Menezes, ficou conhecido como "Expresso da Vitória".

"(O Museu da Torcida Vascaína) É uma plataforma criada para os torcedores compartilharem seus momentos inesquecíveis relacionados ao Vasco. É uma forma de preservar nossa história para as próximas gerações. E o Sul-Americano de 1948, por tudo o que representa, deve ser conhecido por todos os vascaínos. Esse filme é o primeiro produto de audiovisual desse porte sobre o Vasco", disse Horácio Júnior, vice-presidente de História e Responsabilidade Social do Vasco.

Narração diferente e ilustrações

O documentário não conta 100% com narrações originais da época por causa de um incêndio. Por isso, o narrador Evaldo José recriou alguns lances da competição disputada no Chile. As imagens, porém, são do ilustrador Ray Titto, que desenhou ilustrações animadas.

"Um incêndio na Rádio Mayrink Veiga destruiu as narrações. Então, além do problema da falta de imagens, porque a competição não foi transmitida por TVs, havia esse outro obstáculo. Com a ajuda do Walmer Peres, historiador do Vasco, pesquisei diversos jornais e documentos para descobrir como foram os lances mais importantes. A partir daí, fiz um roteiro que usou palavras daquela época, até mesmo os termos em inglês que eram muito comuns no futebol. A primeira parte do filme mostra como a cultura carioca era dominada por vascaínos, exalta São Januário como palco principal do país e reafirma que o Vasco já era estabelecido como um clube antirracista", disse Marco Antonio Rocha.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Publicidade