PUBLICIDADE

Luisa Stefani vai à semifinal do US Open e faz história

Tenista é primeira brasileira a avançar a este estágio de um Grand Slam em 53 anos, repetindo feito alcançado por Maria Esther Bueno em 1968

8 set 2021 15h29
| atualizado às 16h23
ver comentários
Publicidade

Luisa Stefani, número 17 do ranking feminino mundial de duplistas, mais uma vez fez história para o tênis brasileiro ao garantir, nesta quarta-feira, uma vaga na semifinal do US Open. Atuando ao lado da norte-americana Gabriela Dabrowski, a paulistana se tornou a primeira brasileira a alcançar esta fase de um torneio de Grand Slam em 53 anos, repetindo o feito obtido por Maria Esther Bueno. 

Gabriela Dabrowski e Luisa Stefani comemoram ponto vencido na vitória desta quarta-feira no US Open
Gabriela Dabrowski e Luisa Stefani comemoram ponto vencido na vitória desta quarta-feira no US Open
Foto: Reprodução/@usopen.org

Em 1968, Maria Esther foi eliminada nas semifinais do torneio feminino de simples pela norte-americana Billie Jean King no US Open, competição na qual a lendária tenista brasileira conquistou o título anteriormente em 1959, 1963, 1964 e 1966.

Nesta edição de 2021 do grande evento em Nova York, Luisa Stefani e Gabriela Dabrowski superaram as checas Marie Bouzkova e Lucie Hradecka, cabeças de chave número 15, por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 4/6 e 6/1, em um confronto que teve 1h58min de duração, para garantir vaga em um duelo que valerá vaga na decisão de duplas femininas do Grand Slam norte-americano.

Luisa e Gabriela buscarão agora a final contra as vencedoras da partida da belga Elise Mertens e a taiwanesa Su Hsieh, campeãs de Wimbledon e cabeças de chave número 1, e a parceria da casa formada por Coco Gauff e Catherine McNally. Este confronto também está programado para ocorrer nesta segunda-feira em Nova York.

A passagem à semifinal do US Open foi mais uma prova do grande momento vivido por Luisa Stefani, que anteriormente havia sido medalhista de bronze do torneio de duplas femininas dos Jogos Olímpicos de Tóquio, onde atuou ao lado da sua compatriota Laura Pigossi. Depois disso, novamente jogando com Gabriela, ela foi vice-campeã do WTA de San Jose, nos Estados Unidos, levou o título do Torneio de Montreal, no Canadá, e em seguida obteve outro vice-campeonato nos EUA, em Cincinnati.

Lance!
Publicidade
Publicidade