PUBLICIDADE

Djokovic vence com facilidade e vai à semifinal em Wimbledon

Sérvio derrota o húngaro Marton Fucsovics por 3 sets a 0 e avança para enfrentar o canadense Denis Shapovalov na próxima fase do Grand Slam

7 jul 2021 13h57
| atualizado às 14h30
ver comentários
Publicidade

O sérvio Novak Djokovic não teve grandes dificuldades para eliminar o húngaro Marton Fucsovics, por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/4 e 6/4, nesta quarta-feira, e garantir uma vaga nas semifinais do Torneio de Wimbledon, tradicional Grand Slam realizado em Londres.

Novak Djokovic comemora após garantir classificação à semifinal em Wimbledon
Novak Djokovic comemora após garantir classificação à semifinal em Wimbledon
Foto: Toby Melville/Reuters

Em sua carreira, o atual número 1 do mundo soma agora dez participações nesta fase do tradicional torneio, além de 100 vitórias na grama londrina. Seu próximo adversário será o canadense Denis Shapovalov, que em outro confronto do dia precisou de cinco sets para bater o russo Karen Khachanov com parciais de 6/4, 3/6, 5/7, 6/1 e 6/4. Em seis duelos registrados entre os dois no circuito da ATP, o sérvio venceu todos.

Em busca do terceiro título consecutivo em Wimbledon, sendo o sexto no total na competição, Djokovic imprimiu forte ritmo no início do confronto com Fucsovics, ao vencer os cinco primeiros games. Perdeu um pouco a concentração, ao desperdiçar a oportunidade de obter um "pneu" (6/0), mas fechou a primeira parcial em 6/3.

Fucsovics veio mais constante no segundo set e conseguiu equilibrar a disputa até o nono game, quando teve o saque quebrado. Djokovic aproveitou e fez 2 a 0. Depois disso, ele não diminuiu a intensidade e logo abriu 2 a 0 na terceira passada para em seguida manter seu saque e definir a sua 32ª vitória na temporada.

Com a vitória, Djokovic manteve os 100% de aproveitamento diante de Fucsovics, com três vitórias. Esta foi a primeira vez que o húngaro não venceu pelo menos um set nos confrontos entre os dois. Anteriormente, o sérvio bateu o rival por 3 a 1 no US Open de 2018 e por 2 a 1 no Torneio de Doha de 2019.

 

Estadão
Publicidade
Publicidade