PUBLICIDADE

Surfe

Ex-namorada de João Paulo Azevedo, que agrediu americana, afirma que já havia sofrido violência

Em redes sociais, antiga companheira do surfista brasileiro revela que chegou a ter traumatismo craniano durante relacionamento

7 abr 2023 - 10h32
(atualizado às 11h57)
Compartilhar
Exibir comentários

Carolina Braga, de 41 anos, publicou em suas redes sociais que foi agredida pelo surfista João Paulo Azevedo durante o relacionamento de ambos, que durou de 2018 a 2019. Ela afirma que precisou ir ao hospital na ocasião e teve traumatismo craniano decorrente das agressões de JP Azevedo, como é conhecido no esporte. Vídeo do surfista brasileiro em Bali, dando um soco na cabeça de Sara Taylor, surfista americana, gerou revolta nas redes sociais nesta quarta-feira. Não é a primeira vez, portanto, que ele faz isso contra uma mulher.

JP Azevedo
JP Azevedo
Foto: Instagram/salad_tray / Estadão

Depois da repercussão do caso, Carolina Braga mostrou coragem para revelar sua própria história envolvendo o então companheiro. "Eu namorei o JP Azevedo de 2018 e 2019. Terminamos quando ele me agrediu fortemente. Fui parar em um hospital com traumatismo craniano. Fiquei com tanta vergonha de tudo, principalmente da minha filha, que tanto amo", escreveu Carolina na legenda da publicação nas redes sociais.

João Paulo Azevedo comentou sobre as agressões à Sara Taylor, que levou um soco do brasileiro por ter cortado um amigo do capixaba quando ele tentava pegar uma onda em Bali. Ele se diz arrependido dos acontecimentos. "Inicialmente, eu gostaria de falar que estou profundamente arrependido e envergonhado por tudo que aconteceu. Eu acabei perdendo a cabeça, cometendo atitudes inadequadas. Estou muito arrependido", afirmou o surfista de Vitória, Espírito Santos.

Antes disso, ele havia dito que confundiu Sara Taylor com um homem, por isso partiu para a agressão em defesa do amigo, e que só depois se deu conta de que se tratava de uma mulher.

JP Azevedo, porém, afirma que o vídeo publicado por Taylor foi editado e que o motivo para as suas ações foi um desentendimento em que ele próprio teria sido insultado pela americana e sua companheira. "Sem querer justificar minha atitude, o vídeo postado pela menina foi editado e me coloca numa condição muito delicada.(...) O que eu gostaria é que fosse divulgado a íntegra do vídeo, sem edição, para que todos pudessem entender o que de fato aconteceu.", explicou o brasileiro. Ele também comentou que a plataforma do Instagram derrubou sua conta oficial e que "no tempo certo vou poder me defender."

Surfistas do Mundo todo se solidarizam com vítimas

Surfistas do Brasil e do mundo mandaram mensagens para as vítimas de João Paulo Azevedo. Filipe Toledo, atual campeão mundial do Circuito Mundial de Surfe, a WSL, se solidarizou com Sara Taylor e Carolina Braga. "Lamento que isso aconteça com vocês! Espero que vocês estejam bem!", comentou no vídeo da americana. Para a ex-namorada do agressor, Filipe Toledo foi mais enfático. "Dessa ele não escapa!", escreveu o campeão mundial.

Gabriel Medina, tricampeão mundial, também comentou em post da ex-companheira de JP. "Sinto muito por tudo que passou! Deus sabe de todas as coisas. Desejo amor e força na sua vida. Força, Carol!", desejou o paulista. Outros nomes do surfe nacional e internacional mandaram apoio às vítimas, como Lucas Chumbo, Tatiana Weston-Webb, Kelly Slater e Phil Rajzman.

A própria Sara Taylor, que foi agredida por JP Azevedo, também se solidarizou com a história de Carolina Braga. "Isso é de partir o coração. Estou enviando meu carinho. Você é tão forte e corajosa. Você está ajudando mulheres em todos os lugares", comentou a americana nas redes sociais de Braga.

Entenda o caso

Na última quarta-feira, dia 5, a surfista americana Sara Taylor foi agredida por um brasileiro enquanto surfava em Bali, na Indonésia. Em vídeo divulgado em suas redes sociais na última quarta-feira, a surfista mostra o momento em que levou um soco de João Paulo Azevedo, conhecido como JP Azevedo, porque a americana teria cortado seu amigo quando esse tentou pegar uma onda.

"Depois de pegar minha primeira onda, o amigo do cara (que ela cortou) me deu um soco na cabeça e, depois de ser confrontado por ter me batido, ele atacou Charlie (seu amigo) na praia por filmá-lo. Isso é insano, alguém sabe quem são (esses cara)?", perguntou Sara Taylor na legenda do vídeo da agressão.

O surfista que desferiu o soco na americana foi identificado como sendo João Paulo Azevedo, atleta capixaba que vive em Bali desde 2019. Segundo o jornal A Gazeta, o brasileiro explicou o que motivou o ocorrido e disse ter se confundido e "achado que ela era um homem".

"Não sei como a confusão começou, de fato. A vi empurrando meu amigo, achei que era um homem e fui defender. Depois que bati, eu vi que ela estava usando sutiã, pedi desculpas e ela não aceitou. Quando estávamos no solo, ela foi ao meu carro, pegou minha prancha e começou a quebrar. A partir daí, eu só me defendi", respondeu.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade