PUBLICIDADE

Surfe

Brasileiro Filipe Toledo supera australiano e conquista o bi do Mundial de Surfe

9 set 2023 - 20h11
(atualizado às 20h38)
Compartilhar
Exibir comentários

Neste sábado, o brasileiro Filipe Toledo venceu o australiano Ethan Ewing na final do WSL para conquistar o bicampeonato mundial de surfe, em Trestles, na Califórnia. O surfista contou com boas manobras para vencer as duas baterias na disputa de melhor de três e se tornar o primeiro brasileiro campeão mundial duas vezes seguidas.

Foto: ( Thiago Diz| World Surf League) / Gazeta Esportiva

"É muito difícil colocar em palavras o que eu passei para chegar aqui, muitos sacrifícios. Sete anos atrás eu tive meu primeiro filho e eu não estava em casa para estar com a minha esposa, e não estive no nascimento do Koa também. Eu sabia que no futuro isso ia valer a pena e isto é um sonho se tornando realidade, acho que um brasileiro nunca foi campeão duas vezes seguidas. Amamos fazer história. Agora quero ficar com a minha família, tomar algumas cervejas e aproveitar", disse Filipe.

Na grande decisão, Filipe e Ethan fizeram uma primeira bateria muito equilibrada, com bastante troca de notas e com o brasileiro abusando do seu estilo progressivo, de muita velocidade, e se arriscando nos aéreos. Do outro lado o australiano aproveitou a qualidade no surf de borda. No final das contas, o brasileiro levou a melhor, finalizando com um somatório de 17.97 - sendo 9.00 e 8.97 como suas melhores notas -, enquanto Ethan ficou com 17.27 - sendo 8.73 e 8.50 em suas melhores ondas.

A segunda bateria foi bastante diferente. O mar não colaborou tanto para o espetáculo dos surfistas e ofereceu poucas oportunidades para ambos os atletas. Filipe Toledo conseguiu novamente aproveitar as ondas e as condições do mar para favorecer o seu estilo de surf. O brasileiro garantiu o título com um 14.27 - sendo 7.50 e 6.77 como suas melhores notas -, enquanto o australiano terminou com 12.37 - com 7.67 e 4.50 como suas melhores notas.

"Trestles virou minha segunda casa, segundo quintal, então já tinha uma vantagem de morar aqui e surfar aqui todo dia. Acho que isso aconteceu na segunda bateria, que eu tive que começar umas ondas menores, construir um resultado, deixar ele precisando de nota para ele pensar o que ia fazer, se ia numa onda, se gastava prioridade. Então acho que isso acabou afetando a estratégia dele e deu tudo certo", acrescentou Filipe em entrevista ao SporTV.

Com a vitória, Filipe conquistou seu segundo título mundial, coroando uma temporada praticamente perfeita. Ao todo, ele venceu três etapas durante o ano de 2023: Sunset Beach, El Salvador e Jeffreys Bay. Agora, Filipe é o segundo brasileiro com mais títulos mundiais, só atrás de Gabriel Medina, com 3 títulos conquistados.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Publicidade