PUBLICIDADE
Logo do São Paulo

São Paulo

Favoritar Time

Nestor é liberado e pode voltar a ser relacionado no São Paulo

Meia treina com o elenco há duas semanas e será opção no banco do Tricolor Paulista contra o Cobresal, na Libertadores

9 abr 2024 - 09h42
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net - Legenda: Nestor deve ser relacionado após cinco meses / Jogada10

O São Paulo deve ter uma grande novidade nos relacionados para o duelo contra o Cobresal, nesta quarta-feira (10). O meia Nestor foi liberado pelo departamento médico para ser ao menos opção no banco de reservas da equipe. O Tricolor encara os chilenos no MorumBIS, pela segunda rodada do Grupo B da Copa Libertadores.

"Estou muito ansioso para poder sentir a energia de novo. Demorou um pouco para chegar neste momento, mas que bom que fizemos tudo certinho, com a orientação do departamento médico e do cirurgião. Agora é só aproveitar essa quarta-feira de Libertadores no Morumbis para a gente viver de novo bons momentos", disse Nestor, para a SPFC Play.

O meia passou por uma cirurgia  para corrigir uma lesão no menisco e no ligamento colateral medial em novembro do ano passado. Ele voltou a treinar com o elenco há cerca de duas semanas e aguardava uma chance de voltar ao ambiente das partidas com o técnico Thiago Carpini. Contudo, o clube vinha pregando cautela para não apressar um retorno e o atleta se lesionar novamente.

Ele estava inscrito no Campeonato Paulista, mas o São Paulo decidiu cortá-lo por orientação do médico responsável por sua operação. Agora, Nestor aparece em um momento que o Tricolor precisa de reforços.

Nestor pode suprir ausências no São Paulo

Na partida de estreia na Libertadores, o São Paulo perdeu três jogadores por lesão ainda no primeiro tempo. Rafinha, Lucas e Wellington Rato foram direto para o DM e não tem previsão de retorno. Assim, Nestor retorna em um bom momento, já que a equipe está desfalcada no banco de reservas.

"A parte mais difícil foi o pós-operatório, ter que ficar algumas semanas sem poder andar direito, sem poder se movimentar, fazer as coisas e viver a vida. Aprendi a me conhecer melhor, vi que isso faz parte do esporte, que pode ser que aconteça de novo, não posso controlar. O que posso é me cuidar, infelizmente aconteceu. Foi aprendizado, sofri um pouco no começo, mas meus companheiros me deram muita força para passar por esse momento", contou Nestor.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Publicidade