PUBLICIDADE
Logo do São Paulo

São Paulo

Favoritar Time

Bastidores do São Paulo após eliminação tem choro de ídolo, defesa de James e 'abraço' da torcida

Equipe paulista deu adeus à Sul-Americana após cair nos pênaltis para a LDU; clube disputa finais da Copa do Brasil com o Flamengo nos dias 17 e 24 de setembro para encerrar temporada com algum título

1 set 2023 - 09h33
(atualizado às 09h33)
Compartilhar
Exibir comentários

A dura eliminação do São Paulo nas quartas de final da Copa Sul-Americana, na noite desta quinta-feira, teve ares de drama e solidariedade no estádio do Morumbi. Após a derrota para a LDU nos pênaltis, o clima no vestiário foi de tristeza e também de apoio a James Rodríguez, repetindo o acolhimento da torcida, apesar da insatisfação com a queda.

Um dos mais abalados pela eliminação foi o atacante Lucas Moura. O ídolo são-paulino foi flagrado chorando copiosamente enquanto era consolado por sua mulher, já na saída do vestiário. O jogador voltou ao clube com a missão de fazer a equipe voltar a levantar troféus, mas sofreu seu primeiro grande revés na noite de quinta. Luciano também deixou o gramado em lágrimas, escondendo o rosto com a camisa do time.

O São Paulo venceu a LDU por 1 a 0, devolvendo placar da derrota na ida, mas foi superado nos pênaltis por 5 a 4. O revés nas penalidades teve James Rodríguez como grande protagonista. Foi ele o responsável pela cobrança mal sucedida.

"É a primeira vez que falho uma penalidade assim. Mas aconteceu. Triste por isso, a responsabilidade é minha. Aconteceu agora com 32 anos, mas temos que ter cabeça forte, e eu tenho isso", disse o colombiano, em entrevista ao canal ESPN. "Falei que faria o pênalti, assumo a responsabilidade, é toda minha. Triste por isso, mas temos o Brasileirão e a Copa do Brasil. Temos de erguer a cabeça." O São Paulo tem a final da Copa do Brasil para fazer contra o Flamengo.

As declarações foram repetidas pelo atacante no vestiário. Após James assumir a responsabilidade, ele recebeu o apoio dos principais líderes do time e contou também com o apoio moral dos demais jogadores do elenco. Estava triste.

A postura foi parecida com a da torcida, que evitou vaias e xingamentos após a dolorosa queda desta quinta. Ao contrário, a maior parte dos 52.659 torcedores presentes no Morumbi até aplaudiu o esforço da equipe, que ainda tem pela frente a final da Copa do Brasil neste mês de setembro.

Diante das arquibancadas, os jogadores e a comissão técnica do São Paulo se reuniram no centro do gramado para uma conversa pós-jogo. E também agradeceram pelo apoio da torcida. "O papo foi para tentar levantar todo mundo, mostrando que foi uma eliminação circunstancial, que é um pecado que tenha acontecido e que não podemos levar esse ambiente para domingo. Temos que entender o que passou", disse o técnico Dorival Júnior.

As finais da Copa do Brasil, contra o Flamengo, estão marcadas para os dias 17 e 24 deste mês. Em busca do seu primeiro título na competição nacional, o time paulista vai decidir em casa.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade