PUBLICIDADE
Logo do Palmeiras

Palmeiras

Favoritar Time

'Sem sangue argentino', Flaco López se consolida no Palmeiras, vira artilheiro e sonha com seleção

Provocado por Abel Ferreira, atacante vive seu melhor momento no time alviverde, com sete gols em dez jogos em 2024

29 fev 2024 - 11h38
(atualizado às 11h38)
Compartilhar
Exibir comentários

O gol marcado na vitória por 2 a 0 do Palmeiras sobre a Portuguesa, nesta quarta-feira, dia 28, no Canindé, colocou o atacante Flaco López na liderança da artilharia do Campeonato Paulista, com sete gols, ao lado de Dellatorre, do Mirassol. O feito deixou o jogador entusiasmado. "Se eu continuar assim, acho que deverei ter uma oportunidade na seleção argentina, que é o sonho de todo jogador", afirmou o atleta à TNT Sports.

"Fico muito feliz. É o meu melhor momento no Palmeiras. Temos uma motivação de entrar e mostrar que o Palmeiras é a melhor equipe do Brasil e isso nos ajuda a buscar os resultados", disse o jogador, que abriu o placar, ao finalizar de cabeça, demonstrando mais uma vez seu oportunismo. Ele caminha para fazer a melhor temporada de sua curta carreira, até aqui.

O atacante canhoto, de 23 anos, marcou dois gols em 2022, seu primeiro ano de Palmeiras. Em 2023, ganhou mais oportunidades e foi às redes oito vezes. Neste ano, está a um gol de igualar a marca do ano passado. Sua melhor jornada foi em 2021, quando anotou 14 gols em 37 jogos. Flaco tem jogado mais com Abel. Ele é titular no lugar de Rony.

Abel já fez críticas públicas a López, mas tem defendido o jogador argentino. Na entrevista coletiva após o triunfo sobre a Portuguesa, o treinador associou o jogador a Haaland, astro norueguês do Manchester City, para lembrar que todo atacante passa por seca de gols e leva um tempo para se adaptar.

"Eu tenho pena que os torcedores não valorizam o que têm. Fico triste em ver a própria torcida ir contra seus centroavantes. O Haaland ficou tempo sem fazer gol, vocês viram o Guardiola defendê-lo e no jogo passado fez cinco. Ano passado encheu as costas de gols. É assim que acontece, acontece com jogadores, com jornalistas, com políticos", afirmou o português.

"Nem sempre as coisas ocorrem como nós queremos. Não estou falando apenas do 9 do Palmeiras, estou falando dos 9 em geral, porque se cobra muito deles, na seleção, nos grandes clubes. O peso dessa responsabilidade é grande", completou.

Revelado pelo Lanús, Flaco López chegou na metade da temporada de 2022 e é a contratação mais cara da história do Palmeiras. O argentino custou ao clube pouco mais de R$ 50 milhões. Demorou um tempo a se adaptar, mas, quando recebeu chances em sequência como titular, conseguiu deslanchar. Seu desempenho de destaque chamou a atenção do River Plate, que tentou contratá-lo no mês passado, mas o Palmeiras não abriu negociações.

''Vocês sabem quanto custa um centroavante top, com provas dadas. Outra coisa é ir buscá-lo, pagar 8 milhões de euros, quando ninguém acreditava. Estamos muito contente com ele. A única coisa que falo com ele é pra não ligar para as críticas, mas também não se empolgar com os elogios", disse Abel, que sempre gosta de provocar o atacante. Para ele, López "parece que não tem sangue argentino".

Com a melhor campanha do Paulistão, com 24 pontos, na liderança do Grupo B, o Palmeiras volta a campo no domingo, às 20 horas, no MorumBis, diante do São Paulo, pela 11ª e penúltima rodada da primeira fase.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade