PUBLICIDADE
Logo do Palmeiras

Palmeiras

Favoritar Time

Arena Barueri fica alagada antes de jogo do Palmeiras e Leila alfineta gestão do Allianz Parque

Gramado, corredores e áreas de acesso foram tomados pela água; no entanto, partida começou no horário previsto

24 fev 2024 - 17h22
(atualizado às 20h22)
Compartilhar
Exibir comentários
Arena Barueri é o palco do duelo entre Palmeiras e Mirassol pelo Paulistão.
Arena Barueri é o palco do duelo entre Palmeiras e Mirassol pelo Paulistão.
Foto: Divulgação/Palmeiras / Estadão

Não tem como, pô. Esse estádio é MUITO RUIM. pic.twitter.com/UtOWurupPh

— Alan Gouveia (@falaporco_) February 24, 2024

A Arena Barueri está enfrentando pontos de alagamento antes do duelo entre Palmeiras e Mirassol, válido pela 10ª rodada do Campeonato Paulista. A equipe de Abel Ferreira jogará no local enquanto o Allianz Parque estiver temporariamente fechado para a manutenção do gramado. "O torcedor tem de ficar muito satisfeito por termos Barueri para jogar", respondeu a presidente Leila Pereira sobre o caso.

O transtorno foi causado por chuvas durante a tarde que resultou em enchentes nos acessos dos ônibus das equipes, nos corredores e até na sala de coletivas. A delegação do Palmeiras chegou ao estádio por volta das 16h30 e entrou por um portão alternativo. Um vídeo publicado por Alan Gouveia, do canal Fala Porco, também mostrou o campo encharcado.

Apesar das condições climáticas adversas, o início da partida foi mantido para às 18h (horário de Brasília) e a situação do gramado melhorou. O Palmeiras até tranquilizou os torcedores através das redes sociais, assegurando que tudo está preparado: "Chove e não é pouco, mas estamos prontos na Arena Barueri!".

"O torcedor tem de ficar muito satisfeito por termos Barueri para jogar. Se não tivéssemos, onde o Palmeiras jogaria?", completou. A partir do meio do ano, o gramado natural da arena será trocado por um sintético, fornecido pela Total Grass. A empresa é a mesma que administra o Nilton Santos, do Botafogo. Inicialmente planejada para fevereiro, a reforma foi adiada para que o local pudesse receber os jogos do atual campeão brasileiro.

Por fim, a dirigente afirmou que ainda não recebeu prazo para conclusão da manutenção do Allianz Parque, mas que a Real Arenas terá de arcar com "prejuízos milionários" causados pela fechamento do estádio.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade