PUBLICIDADE

Pol Espargaró assume moral baixo e vê Honda na mesma situação dos primeiros anos da KTM

Catalão confiou em uma reação da Honda, mas ressaltou que não pequenos detalhes que vão resolver os problemas de performance da RC213V

10 jun 2021 09h11
ver comentários
Publicidade
Pol Espargaró reconheceu que está com o moral baixo
Pol Espargaró reconheceu que está com o moral baixo
Foto: Divulgação/MotoGP / Grande Prêmio

Pol Espargaró afirmou que viveu nos primeiros anos com a KTM uma situação similar à da Honda. E é por causa do exemplo da fábrica austríaca que o catalão aposta em uma reação da marca da asa dourada.

A Honda hoje ocupa quinta colocação no Mundial de Construtores da MotoGP, 91 pontos atrás da líder Yamaha, e à frente apenas da Aprilia. Além disso, a casa de Hamamatsu vive a maior seca de vitórias desde que voltou à classe rainha, em 1982, já que não sobe ao topo do pódio desde o GP da Comunidade Valenciana de 2019, com Marc Márquez.

Pol Espargaró reconheceu que não vive um momento fácil na MotoGP
Pol Espargaró reconheceu que não vive um momento fácil na MotoGP
Foto: Divulgação/MotoGP / Grande Prêmio

A má fase da Honda coincide com os problemas físicos de Marc Márquez. O hexacampeão da MotoGP quebrou o braço direito na abertura da temporada passada, precisou passar por um total de três cirurgias e ficou nove meses afastado. Desde que voltou à ativa, no GP de Portugal deste ano, o irmão de Álex luta para recuperar a forma, mas ainda sente dificuldades físicas.

Pol, por outro lado, está fisicamente apto, mas a temporada de estreia está distante do que ele esperava. Até aqui, o irmão de Aleix somou só 29 pontos e tem a 12ª colocação no Mundial de Pilotos.

No GP da Catalunha, Pol abandonou a corrida após uma queda, mas considera que este não é o motivo para o moral baixo no ano de estreia com a Honda.

"Bom, a meu moral já estava baixo antes daqui", disse Pol. "Já estive nesta situação antes com a KTM nos primeiros anos, tento muitos problemas e não tendo a melhor moto, e nós demos a volta por cima. Tenho a sensação de que vamos reverter essa situação", opinou.

"Não sei quando e se isso vai começar a partir de amanhã, pois acho que precisamos de grandes peças e acho que ainda estamos estudando como lidar com isso", considerou.

A MotoGP volta às pistas no próximo dia 20 de junho, para a disputa do GP da Alemanha, em Sachsenring, oitava etapa da temporada 2021. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade