0
MMA

"Precisava provar isso para mim", diz Marreta após nocaute

23 mar 2014
21h22
atualizado às 23h48
  • separator
  • comentários

Fechando o card preliminar do UFC Fight Night: Shogun vs. Henderson 2, o carioca Thiago Marreta não deu chances neste domingo para o local Ronny Markes e obteve uma vitória relâmpago no Ginásio Nélio Dias, em Natal, por nocaute técnico.

Thiago Marreta venceu Ronny Markes por nocaute técnico ainda no primeiro round
Thiago Marreta venceu Ronny Markes por nocaute técnico ainda no primeiro round
Foto: Getty Images

Acertando logo de início um chute no diafragma do adversário, o carioca logo dominou a luta, forçando o rival a se jogar no chão para tentar se recuperar do impacto, o que deu abertura para que Marreta subisse nele e acertasse seguidos socos na cabeça e ser declarado o vencedor.

"Não chegou a quebrar (a costela). É uma região ali que, quando entra tanto o chute quanto o soco, tu vai respirando errado, fica sem ar, não consegue puxar o ar. Eu creio que tenha acontecido isso. Eu não sentir o chute pegar bem na costela, não. Pegou no abdômen dele mesmo", explicou Marreta em entrevista após o confronto.

Derrotado em sua estreia no UFC contra Cezar Mutante, o carioca citou a superação e a necessidade de provar seu talento como motivações antes da luta. "Estava precisando provar isso primeiramente para mim. Nem eu, nem minha equipe e família deixaram de acreditar na minha capacidade, mas muita gente que não me conhece ficou desacreditado devido à minha estreia com o Mutante", disse Marreta.

"Precisava calar a boca de alguns que falaram muita besteira sobre mim, que eu não merecia estar nesse evento. Está mais do que provado e eu quero é mais", desabafou o lutador.

Vaiado na pesagem pelo público presente mesmo sendo brasileiro, Thiago Marreta disse ter ficado surpreso com a reação dos torcedores neste domingo e agradeu a recepção da população local, que não se manifestou tanto a favor de Ronny Markes, atleta nascido em Natal.

"Eu esperava mais vaia, me surpreendi. Eu estava lá atrás e os lutadores estrangeiros entrando contra os lutadores da casa e ouvia muita vaia, ou 'vai morrer'. Eu estava entrando já preparado para ouvir isso. Quando eu entrei, não foi tanto. A maioria, a massa, não me vaiou. Teve alguns, é claro. A família dele, alguns amigos, que vão vaiar, natural, mas a massa, no geral não me vaiou. Só tenho a agradecer pelo público de natal carinho e pelo respeito", afirmou o brasileiro.

Thiago Marreta tem agora uma vitória e uma derrota no seu cartel do UFC, enquanto Ronny Markes somou seu segundo revés consecutivo depois de três vitórias seguidas desde sua estreia na organização.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade