PUBLICIDADE

Seleção de judô recebe apoio de primeiro medalhista brasileiro da modalidade

1 ago 2016 08h03
ver comentários
Publicidade

Primeiro medalhista do judô brasileiro na história das Olimpíadas, o sensei japonês naturalizado Chiaki Ishii visitou a concentração dos atletas brasileiros em Mangaratiba para orientar um treino e conversar com os representantes do país nos Jogos do Rio.

Aos 74 anos, o mestre fez parte de um projeto da Confederação Brasileira de Judô (CBJ) para motivar os judocas brasileiros antes dos Jogos Olímpicos, que começam nesta sexta-feira. "Tem que querer ganhar. Não adianta chorar. Tem que ganhar. E vocês tem chance", completou Chiaki.

Bronze em Munique 1972, Ishii veio para o Brasil após falhar na seletiva japonesa para os Jogos de Tóquio 1964. "Quase dois anos viajando, lutando, sem falar português nem castelhano. Mas, no judô, todo mundo se entendia e eu nunca perdia", afirmou o veterano.

"De 160 atletas em 1972, só dois conquistaram medalha. Eu, no judô, e o Nelson Prudêncio, no salto triplo. Quando voltei para São Paulo todo mundo quis me ajudar. Ganhei casa, ganhei sítio. Judoca que ganha medalha, ganha respeito, não é judoca qualquer", acrescentou o sensei.

Douglas Vieira (prata em Los Angeles 1984), Walter Carmona (bronze em Los Angeles 1984) e Aurélio Miguel (ouro em Seul 1988 e bronze em Atlanta 1996) já passaram pela concentração, com Henrique Guimarães (bronze em Atlanta 1996) e Flávio Canto (bronze em Atenas 2004) fechando a lista que ainda conversará com o elenco.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade