4 eventos ao vivo

Valdívia vai bem como atacante e pode ser solução provisória no ataque

Meia de origem, jogador foi escalado de forma improvisada no lugar de Marrony contra o Foz do Iguaçu, marcou dois gols e pode tornar-se opção até a contratação de um camisa 9

7 jul 2019
09h02
  • separator
  • 0
  • comentários

Escalado de última hora no time titular do Vasco, no lugar do atacante Marrony, que sentiu um incômodo muscular, Valdívia aproveitou a chance de impressionar o técnico Vanderlei Luxemburgo, no amistoso contra o Foz do Iguaçu, no último sábado. O jogador de 24 anos, emprestado pelo Internacional no início da temporada, marcou dois gols na vitória cruz-maltina por 3 a 1 e deixou boa impressão atuando frente.

Valdívia teve boa atuação na vitória sobre o Foz do Iguaçu (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
Valdívia teve boa atuação na vitória sobre o Foz do Iguaçu (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
Foto: Lance!

O improviso que deu certo pode ser uma solução, ainda que temporária, para a ausência de um goleador na equipe de Luxa, desde a saída de Maxi López, no final de maio. O Vasco está no mercado para suprir a necessidade do treinador, mas mantém a cautela na busca para não cometer equívocos. A ideia dos dirigentes é trazer um camisa 9 mais experiente, já que atualmente a equipe conta com jogadores jovens para a posição, como Tiago Reis e Marrony.

Valdívia, do outro lado, pode aproveitar a chance para reencontrar o bom futebol de quando surgiu no Colorado, em 2015, antes de sofrer uma grave lesão no joelho esquerdo, que o afastou dos gramados por sete meses. Desde então, não repetiu o bom desempenho nas passagens por Atlético-MG, São Paulo, Al Ittihad, da Arábia Saudita. Meia de origem, no Cruz-Maltino, já havia sido escalado por Luxemburgo como "falso 9" e marcado dois gols atuando na posição, em jogo-treino contra o Madureira. Contra o Foz, foi aproveitado como centroavante e também deu conta do recado, além de mostrar categoria na bola parada, no lance do seu segundo gol.

A versatilidade pode render ao cabeludo uma vaga no time titular. Formados na base do clube, Marrony e Tiago Reis são considerados joias a serem lapidadas no clube e vivem os altos e baixos típicos de jogadores jovens, ainda em formação. Ribamar, outra opção para a posição não parece estar nos planos do treinador para a sequência da temporada e sequer viajou com o grupo. Com isso, Valdívia surge como opção ofensiva, ainda que de forma improvisada.

No intervalo da partida, em Foz do Iguaçu, o jogador falou sobre a felicidade de estar reencontrando, aos poucos, a melhor forma.

- Fico muito feliz. Venho me dedicando aos treinamentos, fazendo sempre o melhor. Sei que posso render muito mais. É um amistoso de preparação. Hoje fiz dois gols, mas o mais importante é que a equipe está se movimentando bem. Eu, Marquinho e Rossi nos movimentamos muito sem posição fixa atrás dos voltantes, ocupando espaços.

No retorno do Brasileirão, o Vasco encara o Grêmio, no próximo sábado, em Porto Alegre, às 17h. A equipe não retorna ao Rio de Janeiro e segue em Foz do Iguaçu se preparando para o primeiro desafio pós-Copa América.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade