0

Técnico russo se irrita com pergunta sobre doping e exalta a equipe

Stanislav Cherchesov se recusou a responder questionamento sobre doping e exaltou a campanha da Rússia até agora na competição: 'Fizemos nosso trabalho de casa'

20 jun 2018
09h19
atualizado às 09h23
  • separator
  • 0
  • comentários

A Rússia superou as expectativas até agora na Copa do Mundo. Quando a competição começou, os russos estavam sobre pressão, sem vencer há sete meses, agora, com a vitória sobre o Egito, por 3 a 1, na última terça-feira, a Rússia praticamente encaminhou sua classificação. Em entrevista coletiva, após o jogo, o técnico Stanislav Cherchesov falou sobre a sua equipe e demonstrou irritação com uma pergunta sobre uma possibilidade de doping.

Técnico russo está satisfeito com sua equipe (Foto: Kirill Kudryvtsev/AFP)
Técnico russo está satisfeito com sua equipe (Foto: Kirill Kudryvtsev/AFP)
Foto: Lance!

- Esta é uma entrevista coletiva depois de um jogo. Isso não tem relação com jogo. Talvez uma pergunta sobre o jogo. Se você fizer, ficarei feliz em responder - protestou o treinador

O jornalista que questionou o técnico relembrou uma reportagem feita pela 'ARD', uma TV alemã, que levantou novidades sobre casos de doping em relação a atletas russos, incluindo manipulação e omissão de amostras. Citou também o caso do zagueiro Kambolov, pré-convado pelo treinador e investigado por doping. O caso foi arquivado por falta de provas. Apesar do incômodo, o treinador preferiu falar sobre a equipe.

- Não temos "problema" no nosso vocabulário. Temos algumas questões e temos que lidar com elas. Escolhemos nossa linha há um tempo. Temos nosso objetivo, estilo de jogo, personalidade, habilidades. Estamos cientes da direção que estamos tomando. Todos lembram nossos jogos do passado, mas esquecem quando você joga contra, você precisa se preparar bem - comentou o técnico

A Rússia tem o melhor ataque da competição com oito gols marcados. Antes da Copa começar, o atacante Kokorin, um dos principais jogadores da se lesionou e foi cortado. Durante a Copa, Dzagoev, um dos atacantes mais experientes, também se machucou. Os reservas Cheryshev e Dzyuba deram conta do recado: nos dois jogos, juntos, marcaram cinco gols. Ao final da entrevista, o técnico russo foi aplaudido por alguns jornalistas presentes.

- Fizemos nosso trabalho de casa, aprendemos com os erros que não não permitiram que tivéssemos sucesso no passado. Mudamos nossa preparação, nossa seleção de jogadores. E estamos felizes por dar alegria aos nossos torcedores. Não temos problemas - disse Cherchesov

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade