PUBLICIDADE
Logo do

Flamengo

Meu time

Supercampeão, Flamengo identifica caminhos para manter a 'chama acesa' e consolidar hegemonia

Manutenção do espírito competitivo, possíveis reforços e retornos importantes: Rubro-Negro, através de Ceni, aponta receita para seguir a toada e ser marcado por era gloriosa

12 abr 2021
06h07 atualizado às 09h42
0comentários
06h07 atualizado às 09h42
Publicidade

Com o bicampeonato da Supercopa do Brasil, conquistada após vitória sobre o Palmeiras por 6 a 5 no pênaltis (e 2 a 2 no tempo regulamentar), no Estádio Mané Garrincha, o Flamengo deu mais um passo para consolidar uma hegemonia no cenário nacional e ter o vitorioso elenco marcado por uma era de títulos, como realçara Rogério Ceni às vésperas do Octa.

Flamengo levou a Supercopa do Brasil pelo segundo ano consecutivo (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)
Flamengo levou a Supercopa do Brasil pelo segundo ano consecutivo (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)
Foto: Lance!

Com a taça levantada no último domingo, o Flamengo chegou a oito títulos em um intervalo de dois anos - em recorte desde o Carioca de 2019. O clube pegou o trilho rumo à solidificação no topo e se mostrou ciente dos caminhos necessários para manter a "chama acesa" e não deixar os brios esmorecerem.

REFORÇO À VISTA?

Para Rogério Ceni, por exemplo, será essencial manter o espírito de competividade, que pode ser acentuado com a chegada de "uma ou outra peça para deixar o Flamengo mais forte". O treinador também sublinhou as importantes voltas de Pedro e Thiago Maia, os únicos desfalques na Supercopa, pensando no restante da temporada só deve retornar no segundo semestre:

- Tem que manter a chama acesa. Você tem que mostrar através do exemplo, do dia a dia. Falei antes da entrevista... Perguntaram se o Flamengo jogava o melhor futebol. Falei que tínhamos que mostrar no dia de hoje se éramos merecedores de ser campeões. A cada dia, a cada competição que se reinicia, se mantivermos esse espírito de competividade, aliada à qualidade. Se conseguirmos uma ou outra peça para deixar o Flamengo mais forte. As voltas do Thiago Maia, do Pedro. Se conseguimos nos manter firmes, com atitudes, palavras e exemplos, vamos brigar por títulos - disse Ceni, em coletiva.

A diretoria do Fla falou, publicamente, inclusive, que só poderá investir em novos jogadores caso negocie atletas. Mas é evidente que Ceni, nos bastidores, já manifestou a fundamental chegada de reforços pontuais. Há radar ligado para cada setor, sobretudo acerca de lateral-direito, meio-campista e ponta, visando a hegemonia, cujo desejo também foi externado pela diretoria anteriormente, no ano passado.

AS METAS EM PAPEL

Quanto às metas estabelecidas pelo Flamengo no orçamento deste ano, a necessidade para cumpri-las é chegar às semifinais da Copa do Brasil e da Libertadores e ficar em segundo lugar do Brasileirão, ao menos.

E o Flamengo iniciou a temporada como terminou a última: com título e momentos de um futebol vistoso e imponente. A ver se 2021 confirmará as expectativas e seguirá a toada para o clube, amplo favorito, aliás, para levantar mais uma taça: no dia 23 de maio, data da final do Carioca.

Em tempo: o próximo jogo será o clássico contra o Vasco, mais precisamente às 21h desta quarta-feira, no Maracanã e pela 9ª rodada da Taça Guanabara. Será uma outra oportunidade de luxo para o Fla ampliar a base do "outro patamar".

Lance!
Publicidade
Publicidade