0

Se for campeão no Rio, Palmeiras repetirá celebração de 51 anos atrás

Na conquista dos títulos brasileiros reconhecidos pela CBF, Verdão só não foi campeão como mandante uma vez; neste domingo, se vencer em São Januário, já garante a taça

24 nov 2018
07h32
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Entre todos os nove títulos brasileiros do Palmeiras reconhecidos pela CBF, somando os troféus da Taça Brasil, do Torneio Roberto Gomes Pedrosa e do Campeonato Brasileiro disputado desde 1971, o clube só foi campeão fora de São Paulo uma vez. E foi exatamente no Rio de Janeiro, exatamente na cidade em que a equipe pode selar a conquista deste ano se vencer o Vasco neste domingo, em São Januário, pela penúltima rodada da competição.

De todos os títulos brasileiros reconhecidos pela CBF, Verdão só foi campeão fora na Taça Brasil de 1967 (Reprodução)
De todos os títulos brasileiros reconhecidos pela CBF, Verdão só foi campeão fora na Taça Brasil de 1967 (Reprodução)
Foto: Lance!

A comemoração de um título nacional em território carioca ocorreu há quase 51 anos. Na Taça Brasil de 1967, o Verdão, classificado ao torneio como campeão paulista de 1966, enfrentou na final o Náutico, então pentacampeão pernambucano e que levantaria o hexa estadual em 1968. Na decisão, o Palmeiras ganhou a ida, por 3 a 1, na Ilha do Retiro, mas perdeu a volta, no Pacaembu, por 2 a 1. Foi necessário um jogo-desempate.

A definição do campeão da Taça Brasil de 1967 ocorreu no Maracanã, em 29 de dezembro daquele ano. No Palmeiras, a escalação do técnico Mário Travaglini tinha: Perez; Geraldo Escalera, Baldocchi, Minuca e Ferrari; Dudu e Zequinha; César Maluco, Ademir da Guia, Tupãzinho e Lula. E venceu por 2 a 0, com gols do atacante César Maluco, aos sete minutos do primeiro tempo, e do meio-campista Ademir da Guia, aos 34 da etapa final.
Nos outros oito títulos brasileiros reconhecidos pela CBF, o Verdão foi campeão como mandante. A maioria deles, no Morumbi: lá, fez 3 a 1 no Botafogo pelo Robertão de 1969, 0 a 0 diante do Botafogo no Brasileiro de 1972, outro 0 a 0 contra o São Paulo em 1973 e, em 1993, derrotou o Vitória por 2 a 0. No Pacaembu, o Palmeiras garantiu a Taça Brasil de 1960, impondo 8 a 2 sobre o Fortaleza, o Robertão de 1967, com 2 a 1 no Grêmio, e o Brasileiro de 1994, com 1 a 1 diante do Corinthians. O último título veio no Allianz Parque, vencendo a Chapecoense por 1 a 0, em 2016.

Entre suas principais conquistas nacionais, o Palmeiras ainda faturou como mandante duas Copas do Brasil: as edições de 1998, batendo o Cruzeiro por 2 a 0, no Morumbi, e de 2015, superando o Santos por 2 a 1 no tempo normal e por 4 a 3 nos pênaltis, no Allianz Parque.

Dos 13 títulos nacionais de maior relevância na história do Palmeiras, essas dez foram decididas em São Paulo. Além da Taça Brasil de 1967, o clube venceu como visitante a Copa do Brasil de 2012, garantida com empate por 1 a 1 diante do Coritiba, no Couto Pereira, no Paraná, e a Copa dos Campeões de 2000, torneio que reunia campeões regionais, dava vaga na Libertadores do ano seguinte, era disputada no Nordeste e, naquela temporada, foi decidida com vitória por 2 a 1 sobre o Sport, no estádio Rei Pelé, em Alagoas.

Para ter mais uma conquista como visitante, o Palmeiras precisa ganhar do Vasco, às 17h deste domingo, ou se garantir até sem vitória, caso o Flamengo não vença o Cruzeiro, no Mineirão, em jogo no mesmo horário - o Rubro-Negro está em segundo lugar, cinco pontos atrás do líder. Se o título não vier neste fim de semana, o Verdão ainda terá a chance de ficar com o troféu na última rodada, no dia 2, quando recebe o Vitória, no Allianz Parque.

Veja também:

Editor do L! projeta duelos decisivos no Carioca e futebol europeu
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade