0

Raí chama responsabilidade, banca Jardine e confia em classificação

Diretor-executivo do São Paulo reitera seu apoio ao treinador após derrota por 2 a 0 para o Talleres e adota discurso de força para a partida da volta, no Morumbi

7 fev 2019
00h48
atualizado às 00h54
  • separator
  • comentários

Após a derrota para o Talleres, que deixou o São Paulo em situação delicada na Libertadores, o diretor-executivo do clube, Raí, reiterou sua confiança no trabalho do técnico André Jardine. O dirigente chamou para si a responsabilidade pelo momento da equipe.

Raí acredita em reviravolta do São Paulo, no segundo jogo (Foto: Divulgação/São Paulo FC)
Raí acredita em reviravolta do São Paulo, no segundo jogo (Foto: Divulgação/São Paulo FC)
Foto: Lance!

- Eu assumo toda a responsabilidade, mas continuo acreditando. Se depender de mim, eu tenho convicção no momento em que eu escolhi. Eu falei que é o começo, primeiro jogo da Libertadores e acreditando na reviravolta e no trabalho de Jardine - completou.

Na próxima quarta-feira, dia 13, no Morumbi, o São Paulo precisa vencer por três ou mais gols de diferença, ou repetir o 2 a 0 e triunfar nos pênaltis para avançar à terceira fase da competição sul-americana, a que antecede a etapa de grupos. Raí reconheceu que a situação é difícil, mas externou sua crença de que os atletas podem conquistar a virada e citou a torcida como fator atuante para que isso ocorra.

- Resultado duro, difícil, mas a gente acredita no poder de reação dos jogadores, do elenco. E também obviamente na torcida para reverter essa situação. E contamos com o apoio da torcida - disse.

Antes de pensar nos argentinos, o São Paulo volta a campo no sábado, contra a Ponte Preta, às 19h, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, pelo Campeonato Paulista.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade