PUBLICIDADE

Polícia indicia cinco por acidente com câmera na Rio 2016

Investigação aponta que os acusados teriam responsabilidade de impedir a queda do equipamento que deixou oito feridos

25 nov 2016 15h58
| atualizado às 16h17
ver comentários
Publicidade

A Polícia Civil do Rio de Janeiro indiciou nesta sexta-feira por crime de lesão corporal cinco pessoas devido à queda de uma câmera filmadora no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, no dia 15 de agosto deste ano, durante os Jogos Rio-2016.

Câmera caiu no Parque Olímpico no dia 15 de agosto e deixou oito pessoas feridas (Foto: ODD ANDERSEN/AFP)
Câmera caiu no Parque Olímpico no dia 15 de agosto e deixou oito pessoas feridas (Foto: ODD ANDERSEN/AFP)
Foto: Lance!

De acordo com a investigação, a empresa Olympic Broadcasting Services (OBS), detentora dos direitos de imagem dos Jogos, utilizava um sistema de câmaras por cabos suspensos. A instalação e manutenção dos equipamentos foram responsabilidade da Empresa Camcat - Systems Gmbh, contratada pela OBS.

Os indiciados foram os técnicos contratados pela Camcat: Daniel Goestch, Alexander Brozec e Thomas Schindler; o engenheiro da OBS John Arthur Pearce; e o gerente geral das instalações do Parque Olímpico André Mendonça Furtado Mattos.

Na avaliação da polícia, eles tinham a responsabilidade de impedir a queda da câmera e as lesões provocadas em oito pessoas na hora do acidente. Teria havido, portanto, omissão por parte dos acusados.

A investigação também concluiu que as empresas citadas não elaboraram planejamento adequado para segurança das pessoas, sobretudo por se tratar de um evento internacional.

Lance!
Publicidade
Publicidade