PUBLICIDADE

Náutico goleia o Oeste, respira ao sair do Z-4 e confirma rebaixamento do Botafogo-SP

Náutico não tomou conhecimento do Oeste, que já está rebaixado, e goleou o adversário para seguir vivo com o objetivo de permanecer na Série B

20 jan 2021 21h08
ver comentários
Publicidade

Desesperado na tabela, o Náutico recebeu o rebaixado Oeste, nos Aflitos, pelo complemento da 36ª rodada da Série B. Em jogo tecnicamente fácil, o Timbu não deixou o time de Barueri respirar e aplicou uma goleada por 4 a 1 para seguir vivo com o sonho de evitar o descenso no campeonato nacional. Além disso, a equipe pernambucana ainda confirmou o segundo rebaixado: o Botafogo-SP.

Thyago Marques/CNC
Thyago Marques/CNC
Foto: Lance!

Assim como o Vitória que mais cedo venceu e saiu do Z-4, o Náutico chega a 42 pontos, mesma pontuação dos baianos, e também deixa a zona de perigo, onde o Figueirense foi o time castigado da rodada após perder por 5 a 1 para o CRB, perder duas posições e ser o 17ª colocado com 39 pontos. Além disso, o Timbu ainda impediu que o Botafogo-SP continuasse na briga para sair do Z-4 e confirmou o rebaixamento do time do interior de São Paulo.

Sem expectativas para as duas últimas rodadas, o Oeste não tem mais chances nem de deixar a lanterna. Com 26 pontos em 36 jogos, a equipe chegou a sua 22ª derrota na Série B.

DEU NEM TEMPO DE SUAR E SAIU O GOL

O Náutico se aproveitou da falta de objetivo dos rivais para tentar garantir o resultado desde o apito inicial do árbitro. Aos dois minutos, Hereda abriu o placar após receber de Erick, invadir a área e chutar forte no gol de Caíque França.

Sem motivação, o Oeste só teve uma chance de empate em cobrança de falta de Pedrinho. No mais, foi o Náutico quem tomou conta do jogo. Erick, aos 12 minutos, chutou cruzado e a bola pegou na trave. Na sobra, Caíque França espalmou para escanteio após arremate forte de Vinícius. No minuto seguinte, Camutanga subiu e testou firme onde viu a bola passar muito perto da meta. Aos 14 minutos, Vinícius conquistou espaço no ataque e chutou bem, onde fez Caíque mais uma vez trabalhar no jogo.

TANTO BATE ATÉ QUE FURA...

Aos 19 minutos, porém, o Naútico conseguiu ampliar. Após a defesa do Oeste falhar, Erick pegou a bola e tocou para Jean Carlos, que chutou no cantinho de Caíque França.

Mais tarde, novamente Pedrinho foi o jogador que tentou marcar para o Oeste em um chute forte, porém viu o goleiro Anderson evitar o empate. Bom para o Timbu, que no minuto seguinte, aos 28 minutos, fez o terceiro com Kieza. O camisa 9 recebeu cruzamento de Hereda e se esticou todo para deixar sua marca.

ALTERAÇÕES NO INTERVALO E BOM COMEÇO NOS AFLITOS

Tanto Hélio dos Anjos quanto Roberto Cavalo promoveram alterações no segundo tempo. No Náutico, Ronaldo Alves entrou no lugar de Camutanga. Já nos paulistas, Diogo saiu para a entrada de Kalil e o atacante De Paula entrou no lugar do lateral Rael.

Antes do primeiro giro do ponteiro, Vinícius passou por dois e obrigou Caíque França a espalmar para escanteio. Aos cinco e seis minutos, o Oeste respondeu com De Paula em chute sem tanto perigo, e com Bruno Lopes que recebeu cruzamento de Kalil e testou firme para o gol. Anderson saltou e encaixou com perfeição.

O Oeste até começou melhor o segundo tempo, mas a eficiência do Náutico falou mais alto. Jhonnatan fez fila e tocou na esquerda para Vinícius, que cruzou rasteiro, Kieza fez o corta-luz para Erick estufar as redes de Caíque e fazer o quarto.

PEDRINHO PREMIADO AO FAZER O GOL DE HONRA DO OESTE

Jogador mais perigoso do Oeste no jogo, Pedrinho diminuiu o placar aos 17 minutos. Ele recebeu livre na entrada da área e de perna direita chutou rasteiro, sem chances para Anderson.

Hélio dos Anjos foi à loucura na beira do gramado após ver seu time levar o gol na partida.

NÁUTICO TENTOU AMPLIAR, MAS O PLACAR JÁ ESTAVA FEITO

Para tentar fazer a alegria de Hélio dos Anjos novamente, o Timbu seguiu atacando o Oeste seja com jogadas por baixo ou por cima. Mas quando não era a falta de pontaria, Caíque França estava lá para incomodar os atacantes do Náutico, apesar dos quatro gols tomados.

Aos 49 minutos, o árbitro Alexandre Vargas de Jesus suou o apito pela última vez com o 4 a 1 para o Náutico.

Lance!
Publicidade
Publicidade