0

Nadadora argentina dedica medalha a avó morta e emociona o país

Delfina Pignatiello, de 18 anos, virou sensação dos Jogos Olímpicos da Juventude de Buenos Aires ao dedicar a prata nos 800m livres a avó morta há uma semana.

10 out 2018
20h03
atualizado às 20h06
  • separator
  • comentários

A jovem nadadora argentina Delfina Pignatiello protagonizou, na noite da última segunda-feira, o que vem sendo considerado um dos momentos mais emotivos dos Jogos Olímpicos da Juventude de Buenos Aires. Após ficar com a medalha de prata na prova dos 800m livres, a atleta se emocionou no pódio ao dedicar a conquista a a avó materna, morta há uma semana. Delfina, escreveu na palma da mão esquerda a palavra "avó" acima de um coração desenhado e não conteve as lágrimas.

Delfina Pignatiello se emociona ao dedicar a medalha a avó morta há uma semana (Foto: Divulgação/COI)
Delfina Pignatiello se emociona ao dedicar a medalha a avó morta há uma semana (Foto: Divulgação/COI)
Foto: Lance!

Segundo reportagem do jornal argentino "La Nación", a avó da atleta, Amalia, morreu subitamente na semana passada. As duas eram muito próximas.

Delfina Pignatiello fechou a prova com o tempo de 8m32s42. O ouro ficou com Ajna Kesely, da Hungria, com a marca de 8m27s60 e o bronze foi para a austríaca Marlene Kahler, com 8m36s57.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade