Logo do

Flamengo

Meu time

Gabriel Batista projeta início de 2021 ao lado dos Garotos do Ninho e fala sobre trabalho de Ceni no Flamengo

Entre os vários jovens que defenderão o Flamengo no início do Estadual, o goleiro de 22 anos, já integrado ao elenco principal há alguns anos, será um dos mais experientes

2 mar 2021
0comentários
Publicidade

A temporada de 2021 vai começar para o Flamengo. Nesta terça, às 21h35, o Rubro-Negro vai a campo com uma equipe formada por atletas formados no Ninho do Urubu. Entre eles, está o goleiro Gabriel Batista, que já faz parte do grupo principal e, aos 22 anos, será uma das referências dos mais jovens. Ao LANCE!, o camisa 22 projetou o início do Campeonato Carioca, o terceiro em que, por diferentes circunstâncias, iniciará entre os titulares e a sua evolução no clube desde que fez sua primeira partida entre os profissionais, em 2018.

Aos 22 anos, Gabriel Batista será titular do Flamengo neste início do Carioca (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)
Aos 22 anos, Gabriel Batista será titular do Flamengo neste início do Carioca (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)
Foto: Lance!

- Acredito que a minha principal evolução tenha sido ganhar maturidade. Em 2018 foi a minha estreia no profissional, só tinha jovens e a equipe foi muito bem. Em 2020 também aproveitamos bem a oportunidade, e espero que, assim como nos outros anos, eu possa começar sem sofrer gols. É importante focar nisso, não ser vazado é o primeiro passo para conquistar as vitórias e alcançar nossos objetivos - comentou Gabriel Batista, que soma 12 jogos pelo Flamengo.

Em 2018, Gabriel Batista atuou em três jogos da Taça Guanabara enquanto o time principal realizava pré-temporada. A situação se repetiu em 2020, com o grupo profissional se apresentando depois do início do Campeonato Carioca por conta da participação no Mundial de Clubes até dezembro do ano anterior. Por isso, goleiro participou de quatro partidas no primeiro turno do Estadual.

No Brasileirão, Gabriel voltou a ter chances diante do surto de Covid-19 e as lesões de Diego Alves e Hugo Souza, mas entrou em campo pela última vez contra o Fluminense, em setembro. Portanto, ainda não atuou desde a contratação de Rogério Ceni, a quem o jovem camisa 22 tem como referência por sua história no São Paulo e, agora, como novo treinador do Flamengo.

Com elogios ao trabalho do novo técnico, que assumiu o time em novembro e sagrou-se campeão brasileiro na última quinta-feira, Gabriel Batista avaliou a oportunidade que terá neste início do Estadual e a disputa pela titularidade.

- Acredito que o Rogério esteja fazendo um grande trabalho, afinal, somos campeões brasileiros mais uma vez. Todo trabalho exige continuidade, então vamos seguir fazendo o que ele nos pede e colocando em prática o que treinamos porque estamos no caminho certo. Quanto à briga pelo gol, acho que quem ganha com isso é o Flamengo, que tem mais de um atleta qualificado para a posição. Essa disputa é muito saudável, somos todos grandes profissionais e respeitamos muito o trabalho um do outro. Tenho certeza que todos aproveitarão as oportunidades quando elas chagarem.

Confira outras respostas do goleiro Gabriel Batista ao LANCE!

Com 22 anos, você será um dos mais atletas mais experientes no elenco que iniciará o Carioca. Qual o desafio de passar um pouco da sua experiência para jovens que terão a primeira oportunidade como profissional?

- Somos todos muito jovens no elenco, mas é uma responsabilidade muito grande ser um dos mais experientes. Tenho certeza que todos os garotos estão muito motivados e vão dar o seu melhor. Estou preparado para fazer a minha parte e disposto a ajudar de todas as formas possíveis, conversando com meus companheiros, passando um pouco da minha experiência fora e também dentro campo, defendendo as cores do Flamengo.

O Ceni, no dia a dia, costuma a passar instruções específicas a vocês, goleiros, ou deixa a cargo do Wagner Miranda?

- Ele deixa bem a cargo do Wagner, mas nos cobra muito as jogadas com os pés, que é algo que ele gosta muito. Às vezes ele vem e dá algumas dicas pra gente, conversa um pouco, mostra como fazer melhor. O Ceni é uma referência, foi um grande goleiro e entende muito da posição, por isso os toques dele são sempre muito válidos e aproveitados por nós.

Lance!
Publicidade
Publicidade