1 evento ao vivo

Com reservas, Brasil perde para EUA e pegará Turquia na semi da VNL

Zé Roberto poupou as principais jogadoras antes da semifinal da Liga das Nações

5 jul 2019
08h29
  • separator
  • 0
  • comentários

Com o time reserva em quadra, a Seleção Brasileira feminina de vôlei foi derrotada pelos Estados Unidos, atuais campeões da Liga da Nações, por 3 sets a 1 - parciais de 25-18, 25-19, 20-25 e 25-21 -, na madrugada desta sexta-feira, pelo segundo jogo da fase final da competição, na cidade de Nanquim, na China.

Bloqueio brasileiro contra os Estados Unidos (FIVB Divulgação)
Bloqueio brasileiro contra os Estados Unidos (FIVB Divulgação)
Foto: Lance!

As duas equipes já estavam classificadas para as semifinais, depois de terem vencido a Polônia. O que estava em jogo era a colocação no Grupo B e o Brasil terminou em segundo lugar. As norte-americanas escalaram um time misto, poupando algumas titulares.

Na semifinal, neste sábado, o time do técnico José Roberto Guimarães vai encarar a Turquia, primeira colocada do Grupo A. O segundo lugar da outra chave, adversário dos EUA na próxima fase, será definido na partida entre China e Itália, a partir das 8h30 (com transmissão pelo SporTV). A Turquia garantiu o primeiro lugar do grupo após vencer seus dois primeiros jogos - sobre as donas da casa, por 3 a 1, quarta-feira, e as italianas, por 3 a 0, na quinta.

Zé Roberto aproveitou a classificação antecipada para dar ritmo de jogo ao banco de reservas e escalou o Brasil com Roberta, Lorenne, Tainara, Amanda, Carol, Mara e Natinha (líbero), poupando todas as titulares. Mayany entrou no lugar da Carol no final do segundo set e ficou até o final. Marcou três pontos.

Lorenne e Natinha foram os destaques positivos do Brasil. Amanda esteve bem no fundo de quadra e virou bolas importantes, mas ainda inconstante. A oposta foi a maior pontuadora brasileira, com 21 pontos, seguida por Tainara, com 10 e Amanda, com 8, Mara 7 e Paula Borgo, que entrou nas inversões do 5 x 1 com Macris, 3.

A oposta Thompson, dos EUA, foi a maior pontuadora do confronto, com 33 pontos. A ponteira Larson marcou 13, Foecke 12 e a centra Dixon, 11.

O bloqueio do Brasil esteve muito ineficiente, sem Bia, uma das líderes das estatísticas da Liga das Nações no fundamento. Os EUA marcaram 10 pontos contra apenas 4 do Brasil no quesito, sendo que até a metade do terceiro set a vantagem era de 8 a 1 para as americanas.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade