2 eventos ao vivo

Bragantino 'exala' poder de decisão, vence o CRB e segue na ponta da Série B

Em jogadas com a característica marcante do time paulista, o Massa Bruta construiu goleada que lhe garantiu a conquista simbólica do primeiro turno

27 ago 2019
18h26
atualizado às 18h26
  • separator
  • 0
  • comentários

Mesmo sofrendo um pouco na etapa inicial com a "correria" do CRB, pesou favoravelmente ao Bragantino ter poder de decisão e um estilo de jogo mais sólido que o conduziu a vitória por 3 a 0 mesmo jogando como visitante no estádio Rei Pelé pela última rodada do primeiro turno na Série B do Brasileirão.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Lance!

O resultado, além de manter o time de Maceió fora do G4 na sexta posição com 27 unidades e motivasse até mesmo gritos de "olé" para o adversário, fez com que o Massa Bruta consolidasse a liderança com 38 unidades e a conquista simbólica do turno.

BOTANDO ORDEM NA CASA?

Apesar do estilo de jogo do Bragantino ser mais baseado no controle do jogo tendo mais a posse de bola, quem começou sendo mais eficiente na proposta de jogo foi a equipe alagoana aplicando alta intensidade nas retomadas e abusar dos espaços pelas pontas com Willie e Alisson Farias.

Entretanto, acabava pesando justamente nesses momento o acerto no chamado "toque final", atrapalhando os seguidos passes errados com que o time mandante tivesse mais perigo nas oportunidades formuladas.

QUANDO CHEGOU, RESOLVEU

Após os 10 minutos de partida, quando conseguiu resistir ao ímpeto inicial do time anfitrião, aos poucos dentro da sua filosofia de trabalho mais paciente para encontrar os espaços o Braga foi conseguindo abrir a zaga alagoana para, aos 23 da etapa inicial, abrir a conta no Rei Pelé. Após jogada pelo lado esquerdo do ataque, o lateral Rafael Carioca recebeu com liberdade para cruzar na medida e Wesley testar com força, no contrapé de Vinicius.

RITMO CERTO, DECISÕES ERRADAS

Velocidade e disposição das duas equipes tanto em empolgação como no posicionamento, principalmente por parte do CRB, certamente não eram elementos ausentes na partida da capital alagoana.

Entretanto, o problema seguia sendo essencialmente a tomada de decisão no momento para colocar o companheiro em reais condições de finalizar ou mesmo na precipitação de tentar o chute a qualquer custo. Fato que levou os comandados de Marcelo Chamusca a chegarem ao intervalo sem uma finalização que levasse perigo iminente a meta de júlio César.TOCA, PASSA, NÃO TÁ MAIS COMIGO!

Depois de começar o segundo tempo de maneira semelhante a etapa inicial, sendo mais atacado pelo CRB do que exercendo seu domínio territorial e técnico, bastou encaixar uma troca de passes pelo lado direito para que, com sete minutos, o Bragantino fizesse o segundo gol da partida.

Em movimentação coordenada, Aderllan fez bonita tabela com Morato onde ficou frente a frente com Vinicius e bateu alto, tirando do arqueiro adversário, e consolidou um importante marcador para o time de Bragança Paulista.

"SEM QUERER" TAMBÉM VALE

Em meio ao clima que já se tornava de profunda irritação do torcedor que foi em bom número as arquibancadas do estádio no bairro do Trapiche, foi na base do acidente que o CRB, por pouco, não diminuiu sua desvantagem no confronto. Em bola que ia sendo afastada pela defesa do Braga por parte de Ligger, o bloqueio de Alisson Farias voltou com muita força na direção do gol de Júlio César que teve trabalho para fazer a defesa em dois tempos.

ASSUNTO ENCERRADO

Com o confronto já resolvido tanto pelo placar como também pelo notório "desânimo" do adversário, ainda houve tempo para Wesley explorar o lado direito do ataque, cruzar rasteiro e Matheus Peixoto, com duas chances, batesse pro fundo das redes aos 30 minutos. 3 a 0 Bragantino, placar final.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade