PUBLICIDADE

Patrícia Freitas fica em 13º na 1ª regata da RS:X nos Jogos

Velejadora brasileira, que começou a disputar sua quarta Olimpíada e é tricampeã pan-americana, espera usar bem a sua experiência em Tóquio

25 jul 2021 05h00
| atualizado às 05h26
ver comentários
Publicidade

A velejadora Patrícia Freitas estreou com o 13º lugar na classe RS:X dos Jogos Olímpicos de Tóquio, na madrugada deste domingo, às 0h05 (de Brasília). A experiente atleta anotou 13 pontos perdidos na primeira regata. Haverá mais duas disputas neste domingo, na Baía de Enoshima, a cerca de 25 quilômetros da capital japonesa.

Patrícia Freitas começou os Jogos de Tóquio com um 13º lugar
Patrícia Freitas começou os Jogos de Tóquio com um 13º lugar
Foto: Brian Snyder/Reuters

A classe começa com a liderança da francesa Charline Picon, com apenas um ponto perdido. Na sequência vêm a chinesa Yunxiu Lu, com dois pontos, e a israelense Katy Spychakov, com três. A disputa da RS:X será finalizada somente no dia 31. Até lá serão disputadas mais 11 regatas e a chamada "medal race".

Aos 31 anos, Patrícia Freitas não está entre as favoritas ao pódio. Mas tem experiência de sobra para aproveitar alguma oportunidade até a medal race, que é a regata da medalha. Ela disputa sua quarta Olimpíada. Sua melhor performance aconteceu no Jogos do Rio-2016, com a conquista de um oitavo lugar. Foi o melhor resultado de um brasileiro nesta classe.

Além disso, Patrícia é tricampeã pan-americana, com ouros conquistados nos Jogos de Guadalajara-2011, Toronto-2015 e Lima-2019. Em 2017, ela foi campeã da Copa do Mundo.

A velejadora tem dupla nacionalidade. Nascida em Washington, quando seu pai trabalhava nos Estados Unidos, ela também é norte-americana. Mas sempre competiu pelo Brasil.

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade