PUBLICIDADE

OMS debaterá riscos da Covid-19 na Olimpíada com Japão e COI

21 jun 2021 16h41
ver comentários
Publicidade

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta segunda-feira que debaterá com autoridades do Japão e o Comitê Olímpico Internacional (COI) como administrar os riscos da Covid-19 depois que os organizadores anunciaram que alguns espectadores poderão assistir presencialmente aos Jogos de Tóquio.

Anéis olímpicos em Tóquio
21/06/2021
REUTERS/Pawel Kopczynski
Anéis olímpicos em Tóquio 21/06/2021 REUTERS/Pawel Kopczynski
Foto: Reuters

Mike Ryan, chefe do programa de emergências da OMS, disse que as taxas de infecção japonesas estão caindo e que os números são favoráveis na comparação com outros países que têm realizado eventos de larga escala.

Até 10 mil espectadores serão aceitos nos locais de competição da Tóquio 2020, disseram os organizadores da Olimpíada nesta segunda-feira, uma decisão que se chocou com a recomendação de alguns especialistas, que alertaram que realizar o evento sem torcedores seria a opção menos arriscada.

"O que nos deixa contentes é que as taxas de doença caíram persistente e constantemente no Japão ao longo das últimas semanas", disse Ryan em uma coletiva de imprensa em Genebra.

"Estamos cientes desta decisão hoje, e estamos acompanhando com o COI e com autoridades japonesas. Teremos mais uma conversa com elas e sua força-tarefa nesta semana para analisar esta nova decisão a respeito do público na Olimpíada".

Os espectadores estrangeiros já foram proibidos de comparecer ao evento, que começa no dia 23 de julho em meio à oposição pública e a uma preocupação profunda com um ressurgimento de infecções.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade