PUBLICIDADE

Ciclista ganha prata, mas se engana e comemora ouro

Holandesa Annemiek van Vleuten pensou que ganhou a medalha de ouro, mas a austríaca Anna Kiesenhofer terminou a prova em primeiro

25 jul 2021 13h56
| atualizado às 22h14
ver comentários
Publicidade

A ciclista Annemiek van Vleuten cometeu uma gafe histórica na Olimpíada de Tóquio. A holandesa terminou a prova de ciclismo de estrada comemorando pensando que conquistou a medalha de ouro, mas não sabia que a austríaca Anna Kiesenhofer já havia terminado a prova pouco menos de dois minutos antes.

A ciclista holandesa Annemiek van Vleuten comemorou pensando que ganhou ouro em Tóquio (Foto: AFP)
A ciclista holandesa Annemiek van Vleuten comemorou pensando que ganhou ouro em Tóquio (Foto: AFP)
Foto: Lance!

Sem comunicação no rádio com a sua equipe, a holandesa ficou perdida e não sabia que estava em segundo lugar na prova. A austríaca estava cinco minutos na frente de Annemiek van Vleuten e ganhou a corrida sem sofrer nenhuma ameaça da rival.

"Eu não sabia. Eu estava errada", confessou Annemiek van Vleuten ao canal Sky Sports após o final da prova.

A holandesa Annemiek van Vleuten almejava a medalha de ouro desde os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016, quando liderava a prova e sofreu um grave acidente que a impediu de terminar. A italiana Elisa Longo Borghini, assim como no Rio, terminou com a medalha de bronze e completou o pódio.

Na disputa deste domingo, ao concluir a prova com o tempo de 3h54min cravados, Annmiek pensou que havia vencido a disputa e chegou a levantar os braços pensando ser a primeira a finalizar a prova. Porém, quem fez isso foi Anna Kiesenhofer, que cruzou a linha de chegada pouco menos de dois minutos antes da holandesa e faturou o ouro com o tempo de 3h52min45. "Eu pensei que havia vencido, me senti realmente estúpida inicialmente", lamentou.

Para justificar a confusão, Annmiek explicou que houve falhas na comunicação por telefone em razão de problemas com sinais durante a prova e afirmou que não conhecia a vencedora. "Eu não sabia que ela estava inscrita. Eu tanto não sabia que eu sequer a conhecia. O quanto é errado você não conhecer alguém? De toda forma, o final foi muito confuso. Pensamos que estávamos na frente, que estávamos a caminho da vitória", disse a holandesa.

A confusão, contudo, também foi mérito da austríaca, que conseguiu se desgarrar das adversárias ao longo do trajeto e abrir uma distância de quase dois minutos da segunda colocada para conquistar o ouro com larga vantagem. Tão grande que não chegou a ser vista pelas outras competidoras.

Na terceira colocação, e completando o pódio, a italiana Elisa Longo Borghini terminou a prova com o tempo de 3h54min14. (com informações do Estadão Conteúdo)

Lance!
Publicidade
Publicidade