PUBLICIDADE

CBG divulga relação de ginastas convocados para a Olimpíada

Equipe masculina terá Arthur Nory, Caio Souza, Diogo Soares e Francisco Barretto Jr; Arthur Zanetti competirá individualmente em Tóquio

30 jun 2021 16h06
| atualizado às 16h39
ver comentários
Publicidade

A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) divulgou a relação dos atletas da ginástica artística masculina convocados para representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio. São eles: Arthur Nory, Caio Souza, Diogo Soares e Francisco Barretto Jr., eleitos para as disputas por equipe, e Arthur Zanetti, este o principal nome do Brasil na modalidade e que competirá em provas individuais.

CBG define atletas para Tóquio-2020 (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)
CBG define atletas para Tóquio-2020 (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)
Foto: Lance!

Coordenador da Seleção Brasileira masculina e um treinadores da equipe nacional, Marcos Goto explicou os critérios que nortearam as escolhas dos representantes do Brasil entre os homens no Japão.

"Nenhum processo seletivo é fácil. Apesar de termos os critérios definidos desde o início, chegar à composição é sempre um grande desafio. A comissão técnica avaliou os resultados em competições, potencial de resultado, contribuição para a equipe, constância e assertividade, análise de performance, evolução técnica, disciplina e condição física", disse Marcos Goto.

O coordenador também manifestou seu contentamento com a realização da meta traçada no processo de preparação para a Olimpíada. "Conseguimos alcançar o objetivo de levar uma equipe e um atleta adicional para mantermos uma equipe competitiva e seguir com o trabalho de especialista. Assim, a equipe será formada pelos atletas Arthur Nory, Caio Souza, Diogo Soares e Francisco Barreto. Na vaga adicional teremos Arthur Zanetti", afirmou Goto, que agradeceu a todas as partes envolvidas no processo.

"O trabalho contou com a contribuição de muitos atletas e treinadores. Temos a certeza de que a ginástica brasileira será bem representada por este grupo. Agradecemos à CBG e às Loterias Caixa por todo o apoio e ao COB, por proporcionar a participação nessa última competição e este estágio de treinamento com as melhores condições possíveis", finalizou o treinador, referindo-se ao período de preparação em Doha.

Na ginástica artística feminina, o Brasil conquistou duas vagas nominais, no Mundial de Stuttgart, de 2019, e no Campeonato Pan-Americano do Rio. Para as disputas individuais estão confirmadas para a Olimpíada Flavia Saraiva e Rebeca Andrade.

Francisco Porath Neto, um dos treinadores da seleção de ginástica artística feminina, destaca os méritos de Flavia e Rebeca, que superaram muitos desafios para conquistar suas vagas olímpicas. "A Flavia conquistou a vaga no Mundial de Stuttgart. Ela teve totais méritos: mentais, físicos, técnicos. Acho que foi a melhor competição dela no individual geral. Aqui em Doha, estamos trabalhando bastante, com ótimas condições de treino, com o ginásio à nossa disposição, podendo montar nossos horários. Vamos fazer várias avaliações, simulando competições", diz o treinador.

Rebeca Andrade, na avaliação de Porath, mostrou muitas qualidades no Campeonato Pan-Americano do Rio. "No Pan, mostrou que está muito forte e confiante para executar os exercícios com potência e precisão. Conseguiu um somatório muito bom no individual geral, e agora é acertar detalhes", afirmou.

No sorteio realizado pela Federação Internacional de Ginástica (FIG), a equipe masculina do Brasil caiu na subdivisão 2, ao lado de Suíça, Grã-Bretanha, Japão e de dois grupos mistos. A time nacional vai estrear nos Jogos Olímpicos no dia 24 de julho, às 2h30 (de Brasília).

Já Flavia Saraiva e Rebeca Andrade farão parte do grupo misto 2, ao lado de ginastas do Egito, Suécia e Belarus. As brasileiras caíram na subdivisão 5, com Alemanha, Bélgica e as atletas do grupo misto 5.

 

Lance!
Publicidade
Publicidade