0

Ex-médico do PSG diz que Neymar pode ficar parado por seis semanas

6 jun 2019
13h24
atualizado em 7/6/2019 às 10h43
  • separator
  • 0
  • comentários

Em amistoso contra o Catar, Neymar sofreu uma ruptura ligamentar no tornozelo direito e foi cortado da Seleção Brasileira para a Copa América. Sofrendo uma acusação de estupro, o craque agora preocupa o seu clube, Paris Saint-Germain. Segundo Alain Simon, que foi médico do clube e da seleção francesa, o camisa 10 pode ficar parado por pelo menos seis semanas.

Nesta quinta-feira, os jornais de Paris buscaram previsões sobre a volta de Neymar aos gramados. Alain Simon indicou ao Le Parisien, que por se tratar de uma ruptura, o período fora dos gramados é de no mínimo seis semanas.

"Quando falamos de um estiramento do ligamento do tornozelo, são três semanas de imobilização. Mas se houver uma ruptura, o período de parada é pelo menos seis semanas. A opção cirúrgica é mais rara, e só diz respeito a casos de entorse muito graves", disse Alain.

Ao L'Equipe, o médico revelou uma certa preocupação com o local da lesão. Após perceber que foi no tornozelo direito, ele falou que seria bom que Neymar checasse se o quinto metatarso não sofreu um reflexo. O jogador já sofreu duas contusões graves na região.

"É, portanto, uma questão de ver nas imagens se esta nova lesão não refletiu no quinto metatarso. Se for assim, uma cirurgia será inevitável. E aí a indisponibilidade pode ir até quatro meses", frisou.

A notícia não é boa para o PSG. Se ficar fora dos gramados por seis semanas, Neymar só voltaria na terceira semana de julho, quando o clube já estará em pré-temporada. No dia 26 de julho, a equipe enfrenta o Espanyol, em um torneio amistoso na China.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade