PUBLICIDADE

Futebol Internacional

Casemiro comenta derrota do United e acredita em novo momento com chegada de Jim Ratcliffe

Equipe perdeu para o Manchester City

3 mar 2024 - 15h54
(atualizado às 15h54)
Compartilhar
Exibir comentários
Casemiro durante clássico de Manchester
Casemiro durante clássico de Manchester
Foto: PAUL ELLIS | AFP via Getty Images / Esporte News Mundo

Neste domingo (3), o Manchester United visitou o Manchester City, no Etihad Stadium, para partida da 27ª rodada da Premier League. Os Diabos Vermelhos até saíram na frente com Rashford, mas levaram a virada, perdendo o duelo por 3 a 1. Em entrevista à ESPN, Casemiro explicou a estratégia da equipe, que funcionou apenas durante um período do duelo.

- Nós começamos bem. Sabemos que o City gosta de ter o controle do jogo, mas sempre estivemos cômodos na partida. Claro que quando eles vão te apertando, sempre geram oportunidades, mas também tivemos ali algumas oportunidades de fazer contra-ataques. Acabou que voltamos para a 2ª parte e sofremos o gol muito cedo - começou dizendo.

- Depois, tentamos ter mais alguns contra-ataques para jogar, pois essa era uma proposta nossa, um desafio nosso jogar assim, no contra-ataque, e infelizmente não encaixou. Acabamos sofrendo mais dois gols em um campo que é muito difícil de jogar - acrescentou.

Para o clássico deste domingo, o Manchester United não pode contar com alguns jogadores, principalmente de defesa, casos de Lisandro Martínez, Harry Maguire e Luke Shaw. E o artilheiro do time na tamporada, Rasmus Højlund, também não pôde jogar por lesão. Casemiro lamentou os desfalques.

- É difícil… Principalmente em um clube como o United, você acaba tendo sempre essa 'desculpa', como nós falamos no Brasil, mas é a vardade. Todo ano, tem mais de oito, 10 lesões. É difícil, está sempre dificultando - falou.

- Tivemos vários jogadores importantes fora hoje, como o Rasmus (Højlund). Quando você joga no Manchester United, você tem que ter um grupo importante, mas, quando perde tantos jogadores assim, sempre acaba sentindo. Estamos tentando, estamos trabalhando duro e estamos tentando fazer o melhor para estar o mais alto possível na tabela - completou.

Recentemente, Jim Ratcliffe, dono da indústria farmacêutica INEOS, comprou 25% das ações do Manchester United. O magnata prometeu contratações de peso para que o time volte a disputar título. Casemiro mostrou otimismo quanto ao futuro do clube com a chegada do empresário e ressaltou que ele precisa ter o City como referência de gestão.

- O primeiro grande objetivo que a gente sabe que tem que ter é igualar com eles [City] nesse momento. Não em história, pois a história do Manchester United fala por si só, mas eles são hoje a equipe a ser batida. Todos querem bater o City - observou.  

- E claro que, quando chegam pessoas de fora, que querem acrescentar e evoluir o patamar do clube, é sempre importante. Está muito claro que a empresa [INEOS] e que os novos donos querem fazer isso. Temos aqui um espelho, que é o City, que vem fazendo um grande trabalho. Tomara que eles [novos donos] cheguem e venham crescer junto com a gente, pois é importante para o clube ter pessoas que queiram crescer aqui dentro - concluiu.

No momento, o Manchester United é o sexto colocado da Premier League, com 44 pontos em 27 jogos. Além do Campeonato inglês, a equipe ainda disputa a Copa da Inglaterra na temporada. No dia 17, em casa, os Diabos Vermelhos enfrentam o Liverpool, pelas quartas de final da competição.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade